Foto de pai e filha mortos na fronteira dos EUA choca o mundo

Registro, comparado à foto do menino sírio Alan Kurdi, de 3 anos, também vítima de afogamento, expõe consequência da crise migratória em todo o mundo

Por: Redação Comunicar erro

Em todo o mundo, muros, cercas e políticas protecionistas fazem milhares de vítimas. Diariamente, os noticiários anunciam as consequências da crise migratória que, nos últimos anos, expõe ao mundo o colapso de um sistema socioeconômico falho e que exige sua reinvenção.

Na última terça-feira, 25, um registro fotográfico voltou a chocar o mundo. Nele, um homem e sua filha de quase dois anos aparecem mortos, vítimas de afogamento, após tentarem atravessar o Rio Grande, na fronteira entre México e Estados Unidos.

Abraçada ao pescoço do pai, a imagem sugere que a criança estava agarrada a ele quando ambos sucumbiram à correnteza que os levou à margem do rio. Os corpos dos salvadorenhos Óscar Alberto Martínez Ramíres, de 26 anos, e Valeria, um ano e 11 meses, foram encontrados a apenas um quilômetro da fronteira com Texas, na cidade de Matamoro.

Jornais mexicanos compararam imagem à foto do menino sírio Alan Kurdi, de 3 anos, que comoveu o mundo, e se tornou símbolo da crise migratória – Foto: STR /AFP

Em entrevista ao jornal “La Jornada”, a mulher de Óscar, e mãe da criança, Vanessa Ávalos, explicou que a família havia chegada a Montamoros no último domingo, 23, com esperança de conseguir asilo norte-americano. No entanto, resolveu atravessar a fronteira nadando ao descobrir que o processo jurídico se estenderia mais do que esperava.

Às autoridades, Vanessa relatou que o marido consegui cruzar o rio com  a filha, deixando-a do lado americano do rio. Mas, ao entrar no rio novamente para buscá-la, a criança entrou na água em busca do pai. Foi quando Óscar tentou salvá-la e acabaram levados pela correnteza.

Repressão obriga imigrantes a procurarem novas rotas

Em meio ao debate sobre políticas anti-imigração, na última segunda-feira, 24, o governo mexicano enviou mais de 20 mil forças de segurança para suas fronteiras sul e norte – numa tentativa de impedir a passagem de migrantes não autorizados para os Estados Unidos.

Por outro lado, especialistas em direitos humanos questionam o endurecimento das lei que, segundo eles, podem levar os migrantes a buscarem rotas mais perigosas para chegar aos Estados Unidos.

1 / 8
1
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
2
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
3
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
4
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
5
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
6
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
7
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …
8
06:21
Prefeito do Rio censura HQ dos Vingadores por conta de beijo gay
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandou recolher todos os exemplares do gibi “Vingadores – A Cruzada das …