Últimas notícias:

Loading...

Jovem diz ter sido chamada de macumbeira por motorista de ônibus

Por: Redação

Uma praticante de Candomblé acusou um motorista de ônibus de intolerância religiosa. Fabiana Figueiredo de Souza, de 23 anos, afirmou que o profissional disse que não iria até o destino da jovem e que “não levaria uma macumbeira”.

Candomble / IEMANJÁ / SALVADOR (BA)
Crédito: Getty ImagesO caso aconteceu no dia 31 de julho e está sendo investigado pela polícia

Faz menos de um mês que a jovem passou pelo processo de iniciação no Candomblé. Assim, por 90 dias, ela é obrigada a andar vestida de branco e a portar fios de conta. Quem encorajou Fabiana a realizar uma ocorrência contra o motorista foi seu pai de santo, Gilmar Hughes, coordenador da Comissão de Matrizes Africanas de São Gonçalo (Comasg).

O caso aconteceu no dia 31 de julho e está sendo investigado pela polícia. Segundo a delegada titular da Deam, Débora Rodrigues, já foi comunicado à empresa que eles devem encaminhar o funcionário para prestar um depoimento.

A companhia de ônibus negou o acontecimento.

Com informações do jornal Extra.

Compartilhe:

?>