Marca erra feio mais uma vez e campanha é acusada de machismo

Relembre as outras polêmicas envolvendo a loja Reserva

Por: Redação | Comunicar erro
A campanha de Dia dos Namorados causou polêmica

A grife carioca Reserva errou feio ao lançar sua campanha do Dia dos Namorados deste ano e foi acusada de machismo nas redes sociais. Em vídeos e stories  no Instagram, a marca fez uma “brincadeira” usando o áudio conhecido como “Gemidão do Zap”. Após as publicações, seguidores da loja escreveram comentários afirmando que a ação exalta a pornografia e desrespeita as mulheres.

O “Gemidão do Zap”, que repercutiu em 2017, consiste em enviar um vídeo pelo WhatsApp em que o áudio é trocado por um gemido feminino e com conotação sexual. Como o volume é muito alto, quem recebeu o arquivo passa por constrangimento na frente de outras pessoas.

A Reserva foi fundada em 2004 pelo engenheiro de produção Rony Meisler e o publicitário Fernando Sigal. Em 2011, o apresentador Luciano Huck entrou como sócio da marca, que trabalha com moda sustentável e tem um programa social que, a cada peça de roupa vendida, doa cinco pratos de comida para quem passa fome.

Diante da repercussão negativa, a empresa pediu desculpas publicamente e apagou todos os posts relacionados. Segundo ela, a ação queria “falar sobre amor à flor da pele e sexo”. A marca ainda optou por não usar mais a campanha “por respeito às pessoas que se ofenderam”. Veja o texto:

Machismo e racismo

Essa não é a primeira vez que a loja foi acusada de preconceito em suas campanhas. Confira abaixo outros casos:

Em 2014, a Reserva recebeu críticas por colocas em suas etiquetas a frase: “Para entender melhor a simbologia de lavagem acesse: usereserva.com.br/cuidadoscomaroupa. Ou dê para sua mãe, ela sabe como fazer isso bem”. Na época, muitas pessoas disseram que a mensagem era machista e patriarcal. O fundador, Rony Meisler, defendeu a ação e afirmou que foi uma “brincadeira inocente”.

A frase da etiqueta foi acusada de machista e patriarcal

Em 2015, a grife lançou uma campanha com frases como “Galinha é um animal, Georgia é um ser humano” e “Macaco é um animal, Fabrício é um ser humano”. A ideia era discutir preconceitos, mas a interpretação de usuários do Twitter foi outra. De acordo com eles, a marca estaria comparando mulheres e galinhas, e homens negros a macacos.

A ideia da propaganda era discutir preconceitos, mas a interpretação das pessoas foi outra

Já em 2016, a polêmica envolveu uma ideia racista. A Reserva colocou manequins negros de cabeça para baixo na vitrine de uma loja no Rio de Janeiro. “Branco neste país está tão acostumado a tratar negros de forma desprezível que acham que seus atos são inocentes”, escreveu um internauta.

A desculpa da marca foi dizer que “toda identidade visual da Reserva é preta e vermelha, sendo seus manequins na cor preta, há mais de nove anos” e que, em época de liquidação, coloca os manequins de cabeça para baixo mesmo.

A Reserva colocou manequins negros de cabeça para baixo na vitrine de uma loja
  • Leia também:

Compartilhe:

1 / 8
1
05:08
Ex-presidentes brasileiros que foram presos e você não sabia
Em mais uma etapa da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, 21, o ex-presidente Michel …
2
04:04
Carlos Bolsonaro irrita Rodrigo Maia e complica Previdência
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC) irritou o presidente da Câmara Rodrigo Maia com comentários críticos no Twitter. As alfinetadas gerou …
3
01:39
Marcela Temer vira alvo de comentários machistas na web
Após a prisão de Michel Temer pela Lava Jato do Rio de Janeiro, a ex-primeira-dama Marcela Temer virou alvo de …
4
53s
Operação Lava Jato prende ex-presidente Michel Temer
Em mais uma etapa da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, 21, o ex-presidente Michel …
5
02:53
Suzano e Nova Zelândia: os impactos da exposição excessiva
A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que o nome do atirador que matou 50 pessoas em uma mesquita em …
6
02:28
Posse de armas: Nova Zelândia dá exemplo de civilidade ao mundo
Após chocar o mundo nesta semana com o massacre de 50 pessoas em duas mesquitas de Christchurch, a Nova Zelândia …
7
03:10
Entenda o mistério por trás da boneca Momo
Ainda mais perturbador, o Desafio da Momo está de volta e desta vez a boneca aparece supostamente dentro de vídeos …
8
02:25
Bolsonaro apoia a construção de muro entre EUA e México
Em viagem diplomática a Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse apoiar a construção do muro na fronteira entre EUA e México, …