Imagens mostram refugiados que fugiram da guerra com seus cães e gatos

Por: Redação

Johnny é mais um dos refugiados sírios que deixaram seu lar por conta da destruição e da violência causada pela guerra na Síria. Ele é um simpático cãozinho que, ao lado de seus donos, atravessa países como Bósnia e Herzegovina e Macedônia para chegar a pé até a Alemanha.

Não é só ele que foi levado por seus tutores de seus países de origem. Muitas outras pessoas decidiram encarar o frio, a fome e uma longa viagem para fugir da guerra sem abrir mão de seus animais de estimação.

UNHCR-Skopje
O cão Johnny fugiu da Síria com seus donos

Segundo a “World Animal Protection“, famílias usam carregadores de bebê para levar seus animais junto de si. “Nós nunca poderíamos deixá-lo para trás”, relata os donos de Johnny, que estão na estrada há um mês, à “UNHCR-Skopje“.

Felizmente, em alguns casos os refugiados e seus animais conseguem escapar da violência com sucesso. No entanto, há situações em que podem enfrentar dificuldades. Isso porque alguns países não permitem a entrada de animais de estimação vindos de outros lugares.

A União Europeia, por exemplo, tem restrições para a entrada de animais. Eles devem ter as vacinas em dia e um aval veterinário, além de um certificado de saúde que precisa ser validado nos primeiros dias de sua chegada.

Veja outros refugiados que fugiram da guerra com seus cães e gatos:

Leia a matéria na íntegra aqui.