Últimas notícias:

Loading...

Polícia e organização de rodeio se manifestam após influencer denunciar estupro

Franciane voltou às redes e confirmou as informações prestadas pelo Jaguariúna Rodeo Festival

Por: Redação

A estudante e influencer, Franciane Andrade, de 23 anos, relatou em uma série de stories, no seu perfil do Instagram, na noite desta terça-feira, 30, ter sido vítima de estupro, no rodeio de Jaguariúna (SP), realizado nos dias 26 e 27 de novembro, e após a repercussão do caso, a Polícia e a organização do evento se manifestaram.

Crédito: Reprodução/InstagramPolícia e organização de rodeio se manifestam após influencer denunciar estupro

Após a repercussão do caso, a influencer voltou às redes sociais e afirmou: “Estou em choque. Tomei o coquetel em choque, soube hoje da violência, acabei de sair do médico, meus pais estão muito nervosos. Eles ficaram comigo até agora no hospital. Passei por legista, por ginecologista. Realmente foi relatado [o estupro].

Franciane cobra responsabilidade do rodeio de Jaguariúna: “Peço muito a ajuda de vocês. Jaguariúna tem que se responsabilizar por isso, a advogada entrou em contato comigo. Eu paguei um dos camarotes mais caros pra ter segurança e acontece isso e ninguém me ajudou? Nenhum segurança me ajudou. Ninguém”.

“Eu tô em choque. Meus pais tão muito nervosos. Parem de atacar meus amigos. Eles não têm culpa de nada, não tem nada a ver com isso. Eu me perdi das amigas e elas me ajudaram. Não acusem ninguém, a gente não sabe, tem que ver câmera e filmagem”, disse a influencer.

Em nota enviada ao portal UOL, a organização do rodeio afirma que: “assim que tomou conhecimento do relato de Franciane Andrade, a organização do Jaguariúna Rodeo Festival entrou em contato com a jovem e com sua família para prestar toda ajuda e suporte necessários” e também diz estar “à disposição das autoridades para colaborar com a investigação do ocorrido” e que “já estão sendo analisadas as imagens e vídeos das diversas câmeras de segurança do festival”. A informação confirmada pela vítima em suas redes sociais.

A jovem contou no depoimento à polícia que não se recorda de nada, apenas que acordou, no meio da madrugada, em uma rotatória próxima ao local do rodeio.

O caso foi registrado na Delegacia da Mulher de Mogi Guaçu e uma investigação foi aberta e encaminhada ao município de Jaguariúna, que irá investigar os fatos daqui para a frente, segundo a delegada Gisele Barbosa Castello.

O caso é investigado como estupro de vulnerável, quando a vítima não tem condições de apresentar resistência.

Em nota, a instituição informou que “diligências estão em andamento para esclarecer os fatos. Outros detalhes não podem ser divulgados devido à natureza do crime”.

Na terça-feira à noite, Francine contou: “Não sabia que tinha sido violentada, comecei a sentir dor ontem à noite, e hoje vim ao médico”.

“Já chorei muito. Não sei como contar isso aqui. Acabei de correr atrás de B.O. Fui no IML de Mogi Guaçu (onde mora), fiz o exame e o doutor da polícia constatou que realmente houve estupro e ele não sabe me dizer se foi um, dois ou três. Eu não sei o que fazer. Que dor que eu tô sentindo”, desabafou a vítima no Instagram.

Nos primeiros stories, a influencer estava preocupada em como iria contar para seus pais sobre o estupro. Franciane contou que foi dopada e não sabe quem são os estupradores, nem se foi mais de um.

Compartilhe: