Últimas notícias:

Loading...

Jardineiro “gangster” recria periferia de Los Angeles com hortas urbanas

"Plantar a própria comida é como imprimir o próprio dinheiro", destaca idealizador do projeto

Por: Redação
Ouça este conteúdo

“Plantar a própria comida é como imprimir o próprio dinheiro”, a frase que ressoou em todo o mundo mundo resume a trajetória do agricultor urbano, o norte-americano Ron Filey.

Conhecido comogangsta gardener, Filey trabalhava como estilista quando um dia resolveu plantar alimentos frescos e saudáveis no quintal de sua casa, localizada em South Los Angeles, área metropolitana de Los Angeles (EUA).

Predominantemente negra e latina, a região é o que se pode definir deserto alimentar, conceito empregado para lugares com pouco ou nenhum acesso a alimentos nutritivos. Filey, por exemplo, levava mais de 45 minutos para ter acesso a produtos de qualidade, mesmo estando a menos de 20 quilômetros do centro. “O nível de obesidade no meu bairro é cinco vezes maior do que em Beverly Hills (lar de estrelas de Hollywood)”.

 

Alimentação saudável: uma questão de classe

A relação entre a falta de acesso à alimentação saudável e o preconceito às populações socialmente mais vulneráveis motivou Finley a tomar uma decisão radical. Reuniu amigos, que trabalharam na criação de uma horta no quintal em frente à sua casa, plantando vegetais, legumes e frutas.

Ele percebeu a intrínseca relação entre esta realidade, os incontáveis fast-food espalhados ao seu redor e o aumento de mortes por doenças evitáveis. Chamava a atenção dele o número de centros de diálise, que crescia a cada dia, assim como a compra de cadeiras de rodas. Decidiu que deveria fazer algo a respeito. Assim teve início sua primeira “floresta comestível”.

Mesmo diante da pressão das autoridades, que chegaram até mesmo a pedir sua prisão, Finley contou com o apoio de anônimos e logo sua causa ganhou destaque nas páginas dos jornais. Com a repercussão, ele criou a organização voluntária “LA Green Grounds” com o objetivo de ajudar os residentes de South Los Angeles a criar seus próprios jardins comestíveis.

 Em todo o mundo, as hortas adaptadas ganharam destaque no cenário urbano das grandes grandes – Instagram/Reprodução

Libertação alimentar

A iniciativa não só popularizou o conceito de agricultura urbana, como levantou o debate sobre reeducação alimentar entre os moradores da região.

Abrigos, terrenos baldios e outros espaços públicos passaram a abrigar hortas urbanas  em meio aos esforços do grupo liderado por Finley. “Se as crianças cultivam couve, elas comem couve”, afirma. Por outro lado reforça que, sem o conhecimento sobre alimentos saudáveis, elas jamais entenderão os riscos de uma má alimentação e, por isso, se tornam reféns do fast-food.

We just packed up a few of our sunflowers to share with my little brother's baseball team. Perfect right? When these…

Posted by Chari Horton on Monday, July 21, 2014