João de Deus será investigado por vender falsas pedras preciosas

O suposto crime foi denunciado por um negociador; o garimpo e a comercialização de pedras eram atividades comuns do médium

Por: Redação

O médium João de Deus recebeu mais uma denúncia. Dessa vez, a acusação é de estelionato por venda de falsas pedras preciosas. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público e a Polícia Civil de Goiás.

O suposto golpe foi relatado por um negociador, que mantém seu nome em sigilo. Questionado sobre isso, o médium disse que “nunca forneceu certificados quando da venda das referidas pedras”. As informações são do portal Folha de S.Paulo.

O garimpo e a comercialização de pedras também eram atividades comuns de João de Deus. A extração acontecia em sua fazenda em Abadiânia. Algumas das delas, inclusive, eram vendidas na Casa Dom Inácio de Loyola, local dos atendimentos espirituais.

Casa Dom Inácio de Loyola, onde aconteciam os atendimentos espirituais.
Crédito: Cesar Itiberê / Fotos PúblicasCasa Dom Inácio de Loyola, onde aconteciam os atendimentos espirituais.

A acusação ainda demanda apurações mais aprofundadas. No entanto, por hora, a atenção estará voltada para os relatos de abuso sexual.

Compartilhe:

Tags:#Crime