Últimas notícias:

Loading...

Jovem morre em sala de aula após ataque homofóbico

Câmeras de vigilância da escola registrou o momento

Por: Redação

Sergei Casper, 17 anos, era estudante de uma escola politécnica de Moscou, na Rússia, e após sessão bullying homofóbico acabou morrendo em sua sala de aula.

De acordo com testemunhas, o jovem era amante das artes, gostava de cantar e de ouvir música e era tido com um rapaz pacífico pelos colegas de classe. Ao longo de meses ele foi vítima de bullying, supostamente por ser gay.

Vários alunos de sua classe o amarraram no banheiro e depois de tentar afogá-lo na privada e xingá-lo por ser afeminado o levaram carregado até a sala, onde novamente foi vítima de risadas e piadas.

Já na sala e com suas pernas e braços amarrados, Sergei perde o equilíbrio, caí e bate a garganta em uma mesa. A polícia foi chamada, mas quando chegou o jovem já estava morto.

“Ele jamais fez mal a alguém. Eles decidiram persegui-lo desde o início porque ele amava cantar. Eles o agrediam o tempo todo. Da última vez, eles o esperaram no corredor para pegá-lo de surpresa. Eles achavam isso engraçado. A professora não fazia nada”, relatou um de seus colegas de classe.

Toda a cena foi gravada por câmeras instaladas dentro da sala de aula e em nota a escola lamenta o caso afirmando que desconhecia qualquer prática de bullying dentro da instituição.

Compartilhe: