Manchete da Folha de S.Paulo sobre patrimônio de Boulos viraliza na web

O título do texto "Confrontado, Boulos corrige patrimônio após omitir conta bancária em declaração de bens” gerou uma grande discussão nas redes

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Folha de S.Paulo publicou uma matéria nesta última quinta-feira, 22, falando sobre o patrimônio declarado do candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL). O título do texto “Confrontado, Boulos corrige patrimônio após omitir conta bancária em declaração de bens” gerou uma mega discussão nas redes sociais, levando “R$ 579” para o topo dos principais assuntos discutidos no Twitter.

Manchete da Folha de S.Paulo sobre patrimônio de Boulos viraliza na web
Crédito: Reprodução/InstagramManchete da Folha de S.Paulo sobre patrimônio de Boulos viraliza na web

Na matéria, o jornal acusa Boulos de omitir seu patrimônio à Justiça eleitoral ao não declarar um conta bancária que possui R$ 579 reais. Neste caso, Boulos teria sido questionado pelo veículo sobre a ausência da quantia relatada em seu registro de candidatura. Em resposta à Folha, ele disse que houve um problema da campanha dele, mas que os dados foram corrigidos na Justiça Eleitoral na última quarta-feira, 21.

O candidato do PSOL tinha declarado à Justiça possuir apenas um automóvel Celta, avaliado no valor de R$ 15.416. Que nesse caso é o mesmo patrimônio declarado há dois anos, quando ele se candidatou à Presidência da República.

Através de publicações nas redes sociais, Boulos falou sobre sua fonte de renda quando questionado sobre como se mantém financeiramente. De acordo com candidato, ele é remunerado por sua atuação como professor e pelos textos que produz.

“É a partir desse trabalho, como professor e como escritor, que eu tiro dinheiro para pagar minhas contas. Nunca vivi de dinheiro público nem de esquema, ao contrário de muitos que me criticam”, disse em vídeo.

Após ter acesso à matéria da Folha de S.Paulo, o representante do PSOL nas eleições municipais retrucou o veículo pelas redes sociais.

“Inacreditável a desonestidade dessa matéria da Folha! Insinuam que eu omiti patrimônio por não ter mencionado ao TRE o saldo de R$579 na minha conta bancária. Sim, R$579! Acredite se quiser…”, escreveu ele.

Repercussão nas redes sociais

Compartilhe: