Mandetta aconselha ministério da saúde após demissão: ‘Não tenham medo’

Ex-ministro da saúde foi aplaudido de pé pela imprensa e alertou sobre a questão do coronavírus: "Estamos só no começo dessa batalha"

Por: Redação

Sob aplausos da imprensa, Luiz Henrique Mandetta se pronunciou sobre sua demissão, em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira, 16. O ex-ministro da saúde começou o discurso agradecendo a toda a sua equipe pela parceria e comprometimento durante o período que comandou o ministério.

coronavírus brasil 10 de abril mandetta
Crédito: ReproduçãoO ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi demitido nesta quinta-feira, 16

“Eu quero cumprimentar todos vocês, do ministério da saúde. Muitos entraram comigo, mas a maioria eu conheci trabalhando pelo ministério da saúde. Não posso medir o tamanho do meu agradecimento pelo tanto que aprendi com vocês. Saio com uma experiência fantástica. O clima organizacional, saibam que por algum motivo, algum alinhamento de astros, aqui dentro desse ministério foi o melhor clima que alguém poderia ter construído”, iniciou ele.

O médico ressaltou ainda que sua equipe sempre teve liberdade para se posicionar contra ele. E o então ministro, por sua vez, correspondia a esta dinâmica. “Ele [o ministério] nunca foi de uma mão única, sempre foi ida e volta. Eu sempre fui a voz a ser convencida a mudar de posição”, completou citando Raul Seixas: “E eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”.

Mandetta ainda mandou um recado aos ex-colegas de equipe: “Não tenham medo. Não façam 1 milímetro de diferente do que vocês sabem fazer. Saio desse ministério com muita gratidão. Trabalhem para o próximo ministro tal qual vocês trabalhavam para mim. Desdobrem os seus esforços para que eles tenham o melhor espaço possível. Alertem, dialoguem, vocês sabem fazer isso”.

Luiz Henrique também alertou sobre o desafio de encarar a pandemia nos próximos meses. “Uma visão diferente pode mudar o trabalho de vocês. Nós só estamos no começo dessa batalha. Ministros passam, o que fica é o trabalho do servidor do ministério. Vocês são responsáveis por essa transição. Ficarei nas minhas orações pensando no melhor de energia do que eu possa passar para vocês”.

Instantes antes da coletiva, Mandetta publicou em seu perfil no Twitter a confirmação de que havia sido demitido por Bolsonaro. “Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de por de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros, e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”, escreveu.