Últimas notícias:

Loading...

Mensagens entre babá e mãe de Henry revelam série de agressões

'Deu uma banda e chutou ele', narra a babá em um dos trechos da conversa

Por: Redação

A Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou uma série de prints das conversas entre a babá de Henry Borel e a mãe do menino, Monique Medeiros, que revela que elas já sabiam das agressões do vereador Dr. Jairinho (Solidariedade) contra a criança.

As mensagens foram reveladas no final da manhã desta quinta-feira, 8, pelo delegado Henrique Damasceno, da 16ª DP (Barra), responsável pelo caso.

Henry
Crédito: Reprodução/TV GloboTroca de mensagens entre Monique Almeida e Thaina Ferreira, babá de Henry

A troca de conversa narra, em tempo real, a sessão de tortura cometida por Dr. Jairinho  contra o enteado de quatro anos no dia 12 de fevereiro, cerca de um mês antes da criança ser encontrada morta no apartamento do casal na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Em um dos trechos, a babá conta que Henry e Dr. Jairinho ficaram trancados por alguns minutos em um dos quartos com o som da TV alto. Depois, a criança mostrou hematomas, contou que levou uma banda (uma rasteira) e chutes e reclamou de dores no joelho e na cabeça.

“Nós encontramos no celular da mãe prints de conversa que foram uma prova extremamente relevante, já que são do dia 12 de fevereiro e o que nos chamou a atenção e que era uma conversa entre a mãe e a babá que revelava uma rotina de violência que o Henry sofria”, disse o delegado em entrevista coletiva.

Segundo o delegado, o acesso às mensagens foi fundamental para a prisão de Monique e Dr. Jairinho nesta manhã. Eles serão indiciados por homicídio qualificado.

Laudo da perícia técnica aponta que a causa do óbito de Henry Borel foi lesão hepática. “Houve lesões na cabeça e pulmão”, disse Danilo Marques, diretor da Perícia Técnica.

Entenda o caso Henry Borel

Henry Borel morreu no dia 8 de fevereiro. Segundo a mãe, ele foi encontrado por ela caído em um dos quartos do apartamento ondem moravam os três.

O casal alegou que o menino sofreu um acidente e que estava “desacordado e com os olhos revirados e sem respirar”. Ele foi socorrido, mas chegou ao hospital já sem vida.

Os laudos da necropsia de Henry informam que a causa da morte foi hemorragia interna e laceração no fígado causada por uma ação violenta.

Compartilhe:

Tags: #Crime