Últimas notícias:

Loading...

Morador de bairro rico vive 23 anos a mais que de bairro pobre em SP

A capital paulista apresenta vergonhosos indicadores de desigualdade dentro de suas próprias fronteiras

Por: Redação

Ao mesmo tempo que é a cidade mais rica do país, São Paulo apresenta vergonhosos indicadores de desigualdade dentro de suas próprias fronteiras. Um deles é a expectativa de vida de seus habitantes.

A diferença entre os melhores indicadores e os piores nos distritos chega, em inúmeros casos, a milhares de vezes.

Crédito: Milan Markovic/iStockMapa mostra a realidade dos distritos da capital paulista através do “desigualtômetro”,

Quem mora nos bairros mais ricos da capital paulista, como Moema, na zona sul, chega a viver 23 vezes mais do que quem mora em Cidade Tiradentes, no estremo leste da cidade.

De acordo com o Mapa da Desigualdade de São Paulo, divulgado nesta terça-feira, 5, pela Rede Nossa São Paulo, a idade média dos moradores de Moema que morreram no ano passa foi de 80,6 anos, contra 57,3 anos dos que viviam em Cidade Tiradentes.

A violência é um dos principais motivos para este vergonhoso indicador.

Violência contra LGBTIs

Outro dado assustador do Mapa da Desigualdade é com relação violência contra pessoas LGBTIs. No ano passado, mais de 60% dos 96 distritos da capital paulista registraram algum tipo de violência contra este público.

A região da República, no centro, foi a campeã de casos –18 registros—seguido dos bairros da Penha, na zona leste, e Cidade Ademar, na zona sul, com 11 casos respectivamente.

Para o levantamento, a Rede Nossa São Paulo considerou crimes como homicídio, tentativa de homicídio, estupro, lesão corporal, maus-tratos, calúnia, difamação, injúria, constrangimento ilegal, ameaça e invasão de domicílio.