Músicas feministas brasileiras que não podem faltar na sua playlist

Confira uma lista de músicas nacionais que buscam empoderar as mulheres

Por: Redação Comunicar erro

Do rock ao funk: são muitas as músicas com letras machistas e que reafirmam a violência sofrida pelas mulheres diariamente (confira algumas delas neste link). Felizmente, muitas artistas dedicam suas carreiras a lutar contra a violência e a desigualdade entre os gêneros.

Pensando nisso, o Catraca Livre, com a colaboração do Nós, mulheres da periferia, criou uma playlist feminista no Spotify com músicas brasileiras ~lacradoras~ que ressaltam o empoderamento feminino e rompem estereótipos. As divas Elza Soares, Pitty, Cássia Eller, Gal Costa e Karol Conká estão entre as mulheres inspiradoras presentes na lista.

São muitas as cantoras que lutam pelo empoderamento feminino em suas músicas

Confira algumas letras abaixo e ouça a playlist na íntegra:

1. Menina Pretinha – MC Soffia 

“Menina pretinha / Exótica não é linda / Você não é bunitinha / Você é uma rainha”

2. Meu Namorado é Maior Otário – MC Carol

“Meu namorado é maior otário
Ele lava minhas calcinhas
Se ele fica cheio de marra eu mando ele pra cozinha
Se tu não tá gostando, então dorme no portão
Porque eu vou pro baile, vou pra minha curtição”

3. Mulheres Negras – Yzalú 

“Enquanto mulheres convencionais lutam contra o machismo,
As negras duelam pra vencer o machismo,
O preconceito, o racismo”

4. 1 de Julho – Cássia Eller 

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser”

5. Papo Reto – Flora Matos 

“Foi-se o tempo em que você era tão importante
Mas vem que vem to te esperando se é que tu me entende
Agora eu que sou casada e tu vai ser amante,
Fica na sua heim, bico calado heim,
Senão e mal pra mim ai e mal pra tu também”

6. Banda Bulimia – Nosso corpo não nos pertence 

“Você está sendo vigiada! Masturbação é tabu, é anormal, é pecado Fora isso só podemos consumir as drogas fornecidas pelo estado / Nosso corpo não nos pertence / Libertação sexual é só uma farsa voltada aos interesses dos homens”

7. Meu corpo é meu – Dominatrix 

“O aborto é infração moral
E as consequências dos seus atos são: castigo e pena
Tranca e cala a voz na prisão”

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …