Últimas notícias:
Loading...

Na CPI, Omar Aziz manda prender ex-diretor do Ministério da Saúde

 "Ele vai ser recolhido pela Polícia do Senado. Está mentindo desde manhã", afirmou o presidente da CPI da Covid

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o senador Omar Aziz deu voz de prisão para o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, que presta depoimento nesta quarta-feira, 7.

Na CPI, Omar Aziz manda prender ex-diretor do Ministério da Saúde
Créditos: : Edilson Rodrigues/Agência Senado
Na CPI, Omar Aziz manda prender ex-diretor do Ministério da Saúde

“Chame a polícia do Senado. O senhor está detido pela presidência da CPI”, afirmou Aziz a Roberto Dias.

A advogada do ex-diretor de logística do Ministério da Saúde tentou argumentar que ele estava colaborando e prestando as informações, mas o presidente da CPI afirmou que ele estava mentindo.

“Ele vai ser recolhido pela Polícia do Senado. Está mentindo desde manhã”, afirmou Omar Aziz.

“Ele vai sair detido agora pelo Brasil. Porque nós estamos aqui pelo Brasil. Pelas vítimas hoje sequeladas. Nós não estamos aqui pra brincar, não. Pra ouvir historinha de servidor que pediu propina. Isso que está acontecendo não vai acontecer mais e todo depoente que estiver aqui e achar que pode brincar, terá o mesmo destino dele. Ele que recorra na justiça, mas ele está preso e a sessão está encerrada”, finalizou Omar Aziz.

O ex-diretor de Logística está depondo desde de manhã na CPI, mas ele vem omitindo informações e caindo em diversas contradições sobre as negociações com o grupo Davati que tentava vender vacinas da Astrazeneca ao governo.

Os parlamentares o questionam sobre a suspeita de que ele teria pedido propina para autorizar a compra da vacina AstraZeneca pelo governo federal.  A denúncia foi feita pelo policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que se apresenta como representante da empresa Davati Medical Supply, com sede nos Estados Unidos.