‘Não tenham medo, nós estaremos aqui’, diz Fernando Haddad

Em seu primeiro discurso após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato derrotado afirmou que está ao lado da população pelos direitos e liberdade

Fernando Haddad faz discurso após derrota
Crédito: Ricardo StuckertFernando Haddad se dirigiu ao povo em seu discurso

Em seu primeiro discurso após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato derrotado Fernando Haddad (PT) afirmou que está ao lado da população pelos direitos e liberdade, e que coloca sua “vida à disposição desse país”. “Não tenham medo, nós estaremos aqui”, confortou o petista.

Haddad não ligou para o vencedor, como é tradição no Brasil, e só se pronunciou após o discurso de Bolsonaro. Ele acompanhou a apuração dos votos em um hotel na zona sul de São Paulo ao lado da família, de sua vice, Manuela D’Ávila, e de lideranças do partido.

Assim que entrou no salão, o ex-prefeito de São Paulo foi recebido por gritos e aplausos dos militantes. Em seguida, foi feito um minuto de silêncio para lembrar mortes ligadas à política, como a da vereadora Marielle Franco (PSOL) e a do mestre Moa do Katendê.

“Gostaria, pela minha formação, de agradecer meus antepassados. Aprendi com eles o valor da coragem para defender a Justiça a qualquer preço. A coragem tem um valor muito grande. Agradeço aos partidos que estiveram conosco nesta campanha. Uma parte expressiva do povo brasileiro, que votou na gente, precisa ser respeitada”, disse no início de sua fala.

“Uma parte expressiva do povo brasileiro precisa ser respeitada neste momento. Diverge da maioria, tem um outro projeto de Brasil na cabeça e merece o respeito no dia de hoje. […] Portanto, nós temos uma tarefa enorme no país que é, em nome da democracia, defender o pensamento, defender as liberdades desses 45 milhões de brasileiros que nos acompanharam até aqui”, declarou Haddad.

“Temos responsabilidade de fazer uma oposição colocando o interesse nacional acima de tudo. Temos o compromisso com a prosperidade do País e em manter nossa democracia. Não aceitar ameaças. Não aceitar provocações. Lembrando nosso hino nacional: ‘verás que um professor não foge à luta'”, continuou.

“Olhando nas ruas desse país em todas as regiões, eu senti uma angústia e um medo na expressão de muitas pessoas que às vezes chegavam a soluçar de tanto chorar. Não tenham medo. Nós estaremos aqui, nós estamos juntos, nós estaremos de mãos dadas com vocês, nós abraçaremos a causa de vocês. Contem conosco. Coragem. A vida é feita de coragem. Viva o Brasil”, finalizou.

Com 99% das urnas apuradas, o candidato do PT havia recebido 46,85 milhões de votos contra 57,7 milhões do adversário até a última atualização desta reportagem, segundo apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Assista ao discurso na íntegra:

Compartilhe:

1 / 8
1
03:10
Entenda o mistério por trás da boneca Momo
Ainda mais perturbador, o Desafio da Momo está de volta e desta vez a boneca aparece supostamente dentro de vídeos …
2
02:25
Bolsonaro apoia a construção de muro entre EUA e México
Em viagem diplomática a Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse apoiar a construção do muro na fronteira entre EUA e México, …
3
01:42
A nova decisão do STF e o futuro da Lava Jato
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a partir de então os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção quando …
4
02:31
Atentado na Nova Zelândia: crimes transmitidos nas redes sociais
Mais um atentado terrorista chocou o mundo nesta sexta-feira, dia 15. Um atirador realizou ataques simuntâneos em duas mesquitas, deixando …
5
01:45
O lugar em que os atiradores de Suzano foram considerados heróis
Uma reportagem publicada nesta terça-feira, 14, pelo portal da Vice indica que os atiradores que invadiram a Escola Estadual Raul …
6
04:17
Últimas notícias sobre a tragédia em Suzano
7
04:37
Entrevista com Monica Benicio: um ano de luta por Marielle
Monica Benicio não consegue se lembrar de quem era antes da noite do 14 de março de 2018. Naquele dia, …
8
06:46
Uma das publicidades mais geniais da história contra o machismo
Em nosso projeto "Causando", destinado a mostrar marcas que assumem causas, convidamos uma executiva da África para analisar uma publicidade …