Número de mortes causadas pela Rota cresceu 98% em 2019

No ano passado, as polícias de São Paulo mataram 867 pessoas

Por: Redação

A Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) foi responsável por 104 mortes de pessoas em 2019 – aumento de 79,3% na comparação com o ano anterior, quando o batalhão foi responsável pela morte de 51 civis. Os dados são do relatório da Ouvidoria das Polícias de São Paulo, divulgado nesta quinta-feira, 6.

Considerando apenas as mortes por policiais da Rota em serviço, a elevação da letalidade foi de 98%: 101 mortes em 2019 ante 51 em 2018.

Crédito: Mike Peel/Wikikidia CommonsFachada do Batalhão da Rota Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) , na Tiradentes

Em nota à Agência Brasil, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que as apurações dos crimes realizados por policiais são rigorosas.

Letalidade da polícia paulista

Ainda segundo o relatório da Ouvidoria, a letalidade da polícia de São Paulo no ano passado aumentou 2,6% em comparação com 2018. No total, foram 867 mortes em decorrência de intervenção policial (com agentes em serviços ou na folga) –845 relacionadas à PM e 22 à Polícia Civil.

10 MANCHETES EM QUE A POLÍCIA SE CONFUNDE E MATA INOCENTES

Considerando a série história, desde 2011, o número de pessoas mortas em decorrência de intervenção da polícia paulista em 2019 só não é maior que o registrado em 2017 (940 mortes) e 2014 (879).

Nos demais anos, a letalidade foi menor: 2011, quando ocorreram 578 mortes, 2012 (655), 2013 (540), 2015 (832), 2016 (857), 2018 (851).

Os dados mostram que as mortes em decorrência de intervenção de policiais em serviço cresceram 12%; e diminuíram 31% quando os policiais estavam em folga.

Em relação à Polícia Militar, o número de pessoas mortas totalizou 845, uma alta de 2,9% em comparação ao ano anterior. Já as mortes pela Polícia Civil somaram 22, uma queda de 26,6% em relação a 2018.

Policiais mortos em serviço

Os dados da Ouvidoria mostram que o número de policiais militares mortos em serviço subiu de 3, em 2018, para 7, em 2019, uma alta de 133,3%. Já a quantidade de agentes da PM mortos fora de serviço caiu de 38 (2018) para 15 (2019), uma queda de 60,5%. O número de suicídios na PM em 2019 caiu 36,1%, de 36 (2018) para 23 (2019).

Na Polícia Civil, três agentes foram mortos em 2019 em serviço, e nenhum fora de serviço. O número de suicídios caiu de 12 (2018) para 10 (2019).

Compartilhe: