Últimas notícias:

Loading...

‘O Outro Lado do Paraíso’: Laura denunciará padrasto

Jovem fará uma difícil 'viagem ao passado'

Por: Redação
Laura de ‘O Outro Lado do Paraíso’

Uma sessão de hipnose de Laura (Bella Piero), que enfrenta problemas para se relacionar sexualmente com o marido, Rafael (Igor Angelkorte), fará ela relembrar que foi abusada sexualmente pelo padrasto em O Outro Lado do Paraíso.

A regressão mostrará que quando tinha seis anos, Vinícius (Flávio Tolezani) a molestou enquanto brincava no quintal de casa com tartaruginhas.

Após a lembrança, Laura denunciará o delegado e vai revelar a verdade à mãe, Lorena (Sandra Corveloni).

Esse será o fim de mais um episódio da vingança de  Clara (Bianca Bin) na trama, que fez a garota desistir do divórcio e a incentivou ir atrás das razões de seu medo intenso de sexo.

A cena

Durante sessões de hipnose, as memórias chegarão com força total para Laura. “Foi ele. Foi ele que me fez mal. Eu era só uma menina. Só uma menina. Foi ele, o Vinícius. Meu padrasto. E eu era só uma menina”, dirá.

E irá prosseguir: “Eu lembrei de tudo, tudo. Eu era uma menina, ficava muito tempo sozinha em casa e ele… Ah, Clara, eu estou toda mexida por dentro. Sinto dor, medo, vontade de chorar”.

Até as ameaças que sofria virão à tona: “Ele dizia que me matava se eu contasse, dizia que ia me bater tanto até eu morrer.”

Depois do episódio, Laura irá com o marido – e com a ajuda de Clara, Patrick e Renato – confrontar seu molestador.

“Eu era só uma menina, mas cê me agarrou quando eu brincava com as tartaruguinhas. Me molestou. Ele é pedófilo”, gritará.

A mãe de Laura não irá acreditar na filha, dirá que ela está mentindo e que era uma criança rebelde que não aceitava amor.

“Não era amor. Era sexo”, rebaterá Laura ao sair de casa de vez.

Para finalizar o caso, Clara e Patrick vão pedir ao casal para fazer uma denúncia formal contra Vinícius.

As cenas estão previstas para ir ao ar no início de fevereiro.

***  ***  ***

Abuso infantil é crime. Saiba como denunciar caso de abuso infantil ou disque 100:

O serviço do Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é coordenado e executado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República.

Por meio do 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças e adolescentes, colher informações acerca do paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas – independentemente da idade da vítima – e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.

O serviço funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, conforme a competência, num prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo. (As informações são da UNICEF)

Veja também:

Compartilhe: