Orlando Silva é alvo de ataques racistas e registra B.O.

Deputado é candidato à prefeitura de São Paulo pelo PCdoB

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O deputado federal Orlando Silva, candidato do PCdoB à prefeitura de São Paulo, prestou queixa na manhã desta terça-feira, 3, após ser alvo de racismo nas redes sociais.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado no 26º Distrito Policial, o candidato afirma que sua assessoria tomou conhecimento das ofensas raciais praticadas no Twitter, Facebook e Instagram.

Orlando Silva
Crédito: Reprodução/TwitterOrlando Silva é alvo de ataques racistas nas redes e aciona polícia

Ao todo foram apresentadas seis mensagens em que Orlando Silva é ofendido com expressões como “rico em melanina” e “negro de ‘alma branca’ com tudo de ruim”. Outra mensagem pede para que o candidato “não entre na minha casa no horário político”. “Volta para suas origens, coisa feia dos infernos”.

Campanha contra o racismo

Orlando Silva tem feito da questão racial uma das principais bandeiras de sua campanha. É a primeira vez que o PCdoB lança um candidato em São Paulo.

“A Internet não é terra sem lei. Racismo é crime e não será tolerado! Será denunciado e os responsáveis serão punidos. #RacismoÉCrime”, escreveu o candidature em suas redes sociais.

Racismo é crime. Denuncie!

Cenas como essa que acabamos de ver ainda é muito comum no Brasil, infelizmente. Uma forma de conter o avanço do racismo no Brasil é sempre denunciar o agressor. Afinal, racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Veja aqui como denunciar casos de racismo.