CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-
EM ALTA

Padrasto é preso acusado de afogar enteado de 7 anos na lama

Corpo da criança ficou submerso em um lamaçal em Goiânia por 7 dias até ser encontrado

Por: Redação

Nesta sexta-feira, 31, a Polícia Civil de Goiá prendeu dois suspeitos de terem assassinado o menino Danilo Sousa Silva, de apenas 7 anos de idade. O corpo da criança foi encontrado na última segunda-feira, 27, submerso em lama em Goiânia.

Um dos presos é o padrasto do menino, Reginaldo Lima Santos, que afirmou ser “inocente” e “vítima de uma armação”. O outro é um conhecido da família, Hian Alves de Oliveira, de 18 anos, que confessou ter ajudado no crime, segundo informou a polícia.

menino
Crédito: Reprodução/TV AnhangueraPadrasto de menino encontrado submerso na lama é preso

Danilo desapareceu no dia 21 de julho. Conforme relatos de familiares, ele teria saído de casa, no Parque Santa Rita, bairro da periferia de Goiânia, dizendo que iria para a casa da avó. Seis dias depois, as buscas realizadas por equipes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) encontraram o corpo do garoto em um lamaçal, numa mata que fica a 100 metros da casa onde ele morava.

Os peritos que analisaram o corpo da criança observaram, de imediato, as características de assassinato, e o caso foi encaminhado para a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), que criou uma força-tarefa para desvendar o ocorrido. Os laudos indicaram que Danilo morreu asfixiado, ao inalar a lama e a água do local onde foi encontrado, mas destacaram também a presença de ferimentos ocasionados por pauladas, inclusive o deslocamento do crânio.

Violência infantil: saiba identificar os sinais e como denunciar

Meninos e meninas são expostas a inúmero tipos de violência infantil no mundo todo. As violências e os acidentes são as maiores causas das mortes de crianças, adolescentes e jovens de 1 a 19 anos, no Brasil.

O país é líder no ranking de violência infantil da América Latina. No recorte nacional, três em cada dez pessoas conhecem pessoalmente uma criança que já sofreu violência.

Veja aqui como denunciar. 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.