Pai e avô são presos por abusar sexualmente de menina durante 10 anos

O avô da menina afirmou que ela deveria compreender os abusos porque os homens da família são “naturalmente safados”

Por: Redação

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, nesta terça-feira, 16, o pai e o avô de uma garota, 17 anos, por terem abusado sexualmente da menina durante 10 anos. As autoridades conseguiram prender os homens, de 59 e 35 anos respectivamente, após a vítima denunciar os crimes cometidos desde que ela tinha 8 anos.

pai avô menina abusado sexualmente 10 anos
Crédito: Istock/coldsnowstormPai e avô são presos por abusar sexualmente de menina durante 10 anos

Segundo revelou a polícia, a jovem era abusada sexualmente pelo seu próprio pai e avô em um sítio da família, em Belo Horizonte e conseguiu fazer imagens de uma das vezes em que a violação aconteceu, com a câmera do celular.

O delegado responsável pelo caso, Diego Lopes, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a investigação começou em março, após a vítima, acompanhada da mãe, fez a denúncia. Na ocasião, ela explicou que desde os 8 anos era abusada sexualmente pelo pai e depois, aos 12 anos, passou a ser abusada, também, pelo avô.

“O que nos chamou a atenção e facilitou bastante a nossa investigação é que a vítima em um dos abusos praticado pelo avô, ela teve a perspicácia de filmar. Ela ligou a câmera do celular e deixou apontada para o teto, mas é possível ouvir o áudio do avô em que ele incentivava a vítima a se masturbar e a cometer outros atos libidinosos. Houve uma tentativa do pai de conjunção carnal com a filha, mas o ato foi impedido por ter aparecido uma testemunha no local do crime”, explicou o delegado.

A polícia encontrou, casa dos suspeitos, vários computadores com grande teor de pornografia infantil. As maquinas foram apreendidas.

Questionado sobre os crimes, o avô da menina afirmou que ela deveria compreender os abusos porque os homens da família são “naturalmente safados”.

Segundo o delegado, conversas com amigas e as campanhas de conscientização foram fundamentais para a vítima criar coragem e procurar a polícia. “Cada vez mais as campanhas cumprem seu papel para encorajar as mulheres, de qualquer idade, a denunciar os abusos e violações”, destacou Diego Lopes.

A jovem mora com a mãe, em Belo Horizonte. Os pais era separados, mas ela recebia visitas quinzenais do pai abusador.

Os investigados devem responder pelo crime de estupro de vulnerável.

Como denunciar casos de abuso infantil

Por meio do Disque 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças e adolescentes, colher informações acerca do paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas – independentemente da idade da vítima – e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.

O serviço funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, conforme a competência, num prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo (as informações são da UNICEF). Saiba mais informações sobre como denunciar casos de abuso infantil e como orientar a criança e adolescente, clicando aqui.