‘Me sinto culpada’, diz Rafa Brites sobre dividir tarefas

“Fico culpada por não estar lá, ou por não falar pro meu marido ficar dormindo”, relata Rafa Brites

O impacto do machismo na vida de mulheres, homens e crianças é um assunto que sempre abordamos aqui no Catraquinha. Falar sobre isso significa, também, identificar quais são as transformações necessárias para que essa cultura seja combatida, cotidianamente, na sociedade e dentro de cada um de nós.

Nesse sentido, a repórter e apresentadora Rafa Brites publicou um relato emocionante em sua página do Instagram. Ela contou que a divisão  dos cuidados com o filho, Rocco, são igualmente divididas com seu companheiro, Felipe Andreoli.

Mas, por vezes, ela se cobra por não fazer mais. E quando o pai diz que ela pode continuar dormindo enquanto ele atende aos pedidos do filho de manhã, ela até continua deitada, mas o sono não vem. O que não a deixa dormir é um sentimento que faz parte da rotina de diversas mulheres após a maternidade: a culpa.

“Acredite você que quando meu baby acorda muito cedo e eu estou precisando descansar mais que o Felipe, ele acorda vai ficar com o filho na boa, mas a bobona aqui ,cabeça atrasada, impregnada por um modelo antigo, fica revirando na cama… Fico culpada por não estar lá, ou por não falar pro meu marido ficar dormindo”, relata Rafa.

A história da repórter chama os homens ao diálogo, já que logo na introdução ela diz que considera a participação de Felipe algo ainda incomum em nossa sociedade. Mas, a partir de sua própria experiência, o texto também convida mães a repensarem sobre a dificuldade de incluir os pais sem cobranças internas.

“E isso é tão forte que, mesmo eu que tenho um discurso lindo sobre o assunto fico no limbo. Fico na cama…Mas como o discurso ainda não está internalizado totalmente e em paz , o sono também não vem. Percebo o quão difícil é se desfazer do inconsciente coletivo. Como precisamos lutar para mudarmos. E como nós, mães, muitas vezes reclamamos de falta de ajuda, mas na verdade não estamos prontas para gozarmos dela. Ouvir: vai la amor, vai no pagode… Eu fico com ele… aproveite…até assusta.”

 No final, esse equilíbrio de presença  só traz benefícios para a família toda.

“Não só essa divisão nos alivia, como o vínculo entre pai e filho fica tão mais forte e mais bonito.”

Leia na íntegra: 

View this post on Instagram

O pai do meu filho é incrível . Ele de fato divide 50% 50% comigo. Seria o normal né? Mas está longe de ser. Nossa sociedade é beemmmm machista ainda. Eu mesmo vivo esse conflito dentro de mim. Acredite você que quando meu baby acorda muito cedo e eu estou precisando descansar mais que o Felipe, ele acorda vai ficar com filho na boa , mas a bobona aqui ,cabeça atrasada, impregnada por um modelo antigo, fica revirando na cama… Fico culpada por não estar la, ou por não falar pro meu marido ficar dormindo. Levamos sempre que o sacrifício é da mãe e ponto. E isso é tão forte que, mesmo eu que tenho um discurso lindo sobre o assunto fico no limbo Fico na cama…Mas como o discurso ainda não está internalizado totalmente e em paz , o sono também não vem. Percebo o quão difícil é se desfazer do inconsciente coletivo. Como precisamos lutar para mudarmos. E como nos mães muitas vezes reclamamos de falta de ajuda, mas na verdade não estamos prontas para gozarmos dela. Ouvir: vai la amor, vai no pagode… Eu fico com ele… aproveite…até assusta. Não só essa divisão nos alivia, como o vínculo entre pai e filho fica tão mais forte e mais bonito. Veja só você essa ideia martela a minha cabeça enquanto meu marido ta lá sem nem pensar a respeito… ele já superou essa barreira, eu ainda estou no processo. O machismo parte de mim. Irônico né? Mas sim as vezes estamos levantando bandeiras e em nosso dia a dia ainda nos pegamos agindo contra nossos princípios. Obrigada meu amor @andreolifelipe por iluminar meu próprio caminho

A post shared by Rafa Brites (@rafabrites) on

Leia mais: 

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …