Últimas notícias:

Loading...

Pastor volta a destilar ódio em culto: ‘Manda o delegado vir aqui’

"Igreja de Jesus Cristo não levanta placa de filho da p*ta de negro nenhum, [...] e não levanta a placa de filho p*ta de viado", esbraveja ele

Por: Redação

O pastor Tupirani da Hora Lores voltou a destilar ódio com discurso racista, machista e homofóbico durante uma pregação de um culto na Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo no Rio de Janeiro. Ele, que já foi preso pelo crime de intolerância religiosa por ter chamado os judeus de “vermes”, decidiu mandar um recado à pastora Karla Cordeiro, que se envolveu em uma polêmica na última semana em que ela proferiu declarações racistas e homofóbicas. “Você é uma puta, você é uma prostituta”, disse ele em vídeo gravado dentro do templo sagrado.

Pastor volta a destilar ódio em culto: 'Manda o delegado vir aqui'
Crédito: Reprodução/Instagram @adjunior_realPastor volta a destilar ódio em culto: ‘Manda o delegado vir aqui’

Em vídeo que começou a viralizar pelas redes sociais, Tupirani já começa a falar citando diretamente Karla Cordeiro, a outra pastora que também disse em culto, que “é um absurdo pessoas cristãs levantando bandeiras políticas, bandeiras de pessoas pretas, bandeiras de LGBTQ”. Pela grande repercussão negativa que o vídeo teve, ela se retratou pelo discurso racista e homofóbico que disseminou para as pessoas que assistiam seu culto virtual.

“Minha querida, não suba mais nesse palanque de prostitutas para tentar pregar, você não foi chamada pra isso, eu fui chamado pra isso. Se vocês pedem desculpa do que falam dentro da igreja pra um babaca de um delegado, um babaca mundano, espírita, vagabundo, católico, seja de qualquer outra religião, você são loucos!”, exclama o religioso.

Em seguida, ele continua atacando a pastora com dizeres machistas e chega até xingar os fiéis da igreja dela.

“Você sabe o que você é Karla Cordeiro? Você é uma puta, você é uma prostituta, teu pastor deve ser um viado, a tua igreja toda é uma igreja de prostitutas. Vocês não são evangélicos, maldito sejam vocês, que a garganta de vocês apodreça por terem ousado ter tocado no nome de Jesus, raça de putas e piranhas, isso que vocês são”, falou ele.

Hora Lores, que foi condenado em 2008 e preso em 2012 por intolerância religiosa, prossegue agressivo em seu discurso, não demonstrando ter medo das autoridades e inclusive, chamando-as para repreendê-lo pessoalmente: “Manda o delegado vir aqui pedir a minha retratação, ele não é homem pra isso, eu sou vencedor do sistema, ninguém me detém. Eu falo, mando pra p*ta que pariu e continuo mandando. Manda de novo a polícia federal dentro da minha casa e vai ver se eu cresço ou diminuo, porra!”.

Para finalizar todo o discurso de ódio, ele afirma que a igreja não levanta “placa de filho da p*ta negro, político e viado”.

“É isso, aí, mesmo, a igreja de Jesus Cristo não levanta placa de filho da p*ta de negro nenhum, não levanta a placa de filho da p*ta de político e não levanta a placa de filho da p*ta de viado! A igreja de Jesus Cristo só levanta própria placa,  porra! Maldito sejam vocês desse prostíbulo, dessa boate de merda, malditas sejam”, grita em cima do palanque. Ao fundo, é possível ouvir que existem outros fiéis na igreja, que esbravejam enquanto ele incita o ódio. “Aleluia… Gloria Deus… Malditos sejam”, falam eles.

Compartilhe:

?>