Polícia encontra bilhete de despedida deixado pelo prefeito de Seul

Na mensagem, Park Won-soon pede desculpas para sua família

Por: Redação

A polícia da Coreia do Sul encontrou um bilhete de despedida com um pedido de desculpas na casa do prefeito de Seul, Park Won-soon, de 64 anos, que foi encontrado morto na madrugada desta sexta-feira, 10 (tarde de quinta-feira, no Brasil). Ainda não há informações sobre as circunstancia de sua morte.

Prefeito de Seul
Crédito: Reprodução/TV SBSPolícia encontra bilhete de despedida deixado pelo prefeito de Seul

“Peço desculpas a todos e agradeço aqueles que fizeram parte da minha vida. Peço desculpas à minha família, para quem eu só causei dor. Adeus a todos”, escreveu Won-soon a mão. No bilhete, ele ainda pediu para que seu corpo seja cremado.

O corpo do prefeito de Seul foi encontrado no parque Waryong, nos arredores da cidade, perto dos portões históricos de Sukjeongmun.

A filha de Park informou à polícia que o telefone de seu pai foi desligado após ele sair de casa. Park deixou a residência oficial por volta de 10h40, usando um chapéu preto e uma mochila, e havia cancelado uma reunião agendada para a manhã desta quinta-feira.

A polícia ainda investiga a morte do prefeito, mas não há dúvidas de que tenha sido um suicídio.

Acusação de assédio sexual

Park Won-soon estava sendo processado por uma secretária por assédio sexual. Pela acusação, o crime vinha sendo cometido desde 2017.

O caso veio à tona ontem após reportagem de duas emissoras de TV da Coreia do Sul.

Ainda não se sabe se a morte de tem alguma ligação com o escândalo sexual.

Park é prefeito de Seul desde 2011, e era visto como um potencial candidato à presidência do país nas eleições de 2022.

Suicídio

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período.

O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido.

cvv telefone
Crédito: Divulgação/Arte Catraca LivreLigue 188 – CVV

Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.

Qual seria essa forma? Vamos listar alguns sinais de alerta de pessoas em risco e onde procurar ajuda nesses casos.

  •  Formas de prevenção

Um dos falsos mitos sociais em torno do suicídio é que a pessoa que tem a intenção de tirar a própria vida não avisa, não dá pistas. Isso não é verdade e devemos considerar seriamente todos os sinais de alerta que podem indicar que a pessoa está pensando em suicidar-se.

Saber reconhecê-los em você ou em alguém próximo é o primeiro e o mais importante passo. Por isso, sempre fique de olho no seguinte:

  •  Problemas de conduta ou manifestações verbais

Se alguém está, pelo menos, há duas semanas com conduta ou manifestações verbais referentes à suicídio, fique de olho! Essas manifestações não devem ser interpretadas como ameaças nem como chantagens emocionais, mas sim como avisos de alerta para um risco real.

  • Preocupação com sua própria morte ou falta de esperança

As pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte e suicídio mais do que o comum, confessam se sentir sem esperanças, culpadas, com falta de autoestima e têm visão negativa de sua vida e futuro. Essas ideias podem estar expressas de forma escrita, verbal ou por meio de desenhos. Saiba mais aqui.

Compartilhe: