Últimas notícias:

Loading...

Professora de psicologia acusa João Marques de plágio de conteúdo

"Por que é tão difícil para um homem referendar o trabalho de uma mulher? Isso tem um nome: misoginia”, aponta Valeska Zanello, professora na UnB

Por: Redação

Na noite de quinta-feira, 3, a professora e doutora Valeska Zanello denunciou o estudante de psicologia João Luiz Marques por plágio. Ele, que tinha mais de 300 mil seguidores, ficou famoso nas redes sociais – ganhando repercussão na mídia – com textos e vídeos sobre masculinidade tóxica, especialmente em relacionamentos  entre héteros. No entanto, grande parte das reflexões publicadas pelo influenciador foram copiadas de trabalhos e livros da professora de psicologia da universidade federal de Brasília.

Profissional da psicologia acusa João Marques de plágio de conteúdo
Crédito: Reprodução/Instagram @joaomarques.psiProfessora de psicologia acusa João Marques de plágio de conteúdo

“Por que é tão difícil para um homem referendar o trabalho de uma mulher? Isso tem um nome: misoginia”, escreveu Valeska, que tinha 25 mil seguidores quando fez a denúncia e agora já ultrapassou 130 mil.

Em seu relato, ela diz que há um ano e meio descobriu que um estudante de psicologia tinha copiado a sua pesquisa sobre grupos masculinos de whatsapp no Brasil.

“Muita gente que me seguia, o seguia também, e mulheres foram em exames solicitar que ele fizesse a referência ao meu trabalho e me citasse. Ele bloqueou essas mulheres”, escreveu.

De acordo com a doutora esse não foi o único caso de plágio. Ela conta que no dia 3 de janeiro de 2022 recebeu um print de suas seguidoras de uma postagem de quase 50 mil curtidas, em que João Luiz se apropriou de novo de seu trabalho, com frases literais de seu livro, como “homens aprendem a amar muitas coisas e mulheres a amar os homens”.

“Ele não faz referência alguma à obra de onde ele retirou a frase e grande parte de suas ideias. Ou seja, posa de desconstruidão e reproduzir, da maneira mais crua e evidente a violência de gênero!”, defende Valeska.

Caso sejam comprovadas verdadeiras as denúncias, “o plagiador está sujeito a multa e até a detenção, de três meses a um ano de acordo segundo o Código Penal (artigo 184). E nos cursos técnicos, de graduação ou de pós- graduação, quando identificado, o plágio pode zerar trabalhos, inclusive TCCs. Se a constatação for feita após a formatura ou a obtenção de título (especialista, mestre ou doutor), o indivíduo pode ter o diploma cassado ou perder a titulação. Marcando negativamente seu currículo”, como explica o texto da faculdade IES/FASC.

A psicóloga diz que não conseguiu denunciar o perfil de João Marques porque, de acordo com ela, seu perfil é bloqueado pela conta do influenciador e apenas a pessoa que acusa de plágio pode fazer tal denúncia.

Pronunciamento de João Marques

Compartilhe:

Tags: #Machismo
?>