Informar

Publicitária faz Tumblr com comentários transfóbicos do dia-a-dia

Por: Redação | Comunicar erro

Você pode fazer comentários transfóbicos e nem saber disso. Mas pra se ligar, vale a pena dar uma olhada neste Tumblr que a publicitária Fernanda Viotto, 26 anos, criou: Transfobia De Cada Dia.

“Eu decidi fazer o Tumblr porque por um tempo eu comecei a tentar viver numa bolha, pensei ‘não quero ver mais comentários transfóbicos’, aí parei de entrar e ver comentários quando tinha matéria relacionada a pessoas trans pra viver melhor porque eu sempre me machuquei muito com comentários, mas ai eu percebi que não importava onde eu entrasse ia ter alguma transfobia de forma naturalizada e eu ia ter que lidar com isso, lembro um dia que eu tava no snapchat, fui ver as pessoas que eu tinha e tinha uma menina falando ‘fui numa festa, tô acabada, voz de travecão’ e eu pensei ‘mas gente, eu não ter precisava ter escutado isso’.

"Transfobia atinge até Michelle Obama, minha gente", diz o Tumblr
“Transfobia atinge até Michelle Obama, minha gente”, diz o Tumblr

Aí eu comecei a perceber que não tinha como fugir, que eu ia ter estar preparada pra ler um comentário transfóbico mesmo quando eu acesso o YouTube pra ver um trailer de um filme qualquer que ia entrar em cartaz, mesmo quando eu entro na minha timeline do Twitter, eu acho que as pessoas não tem noção de que alguma pessoa trans pode ver aquilo, pode ficar machucada ou no mínimo desconfortável, muitas vezes é só um “traveco” que elas soltam, mas isso já é tão pejorativo, tão inferiorizador, além de deslegitimar, porque é uma palavra pejorativa e masculina, hoje em dia eu já entro preparada em qualquer lugar, é como se a gente tivesse que estar sempre munida, eu nunca respondi nenhum comentário desses aleatórios mas eu comecei a printar, abri uma pasta “transfobia” e comecei a guardar, pensei que um dia eu fosse usar pra algum propósito”.

Para acessar ao Tumblr, clique aqui.

Compartilhe: