Rio censura obra por ‘vilipêndio da fé cristã’

Imagem censurada pela secretaria municipal Cultura apresenta uma colagem com partes masculinas e femininas

Por: Redação

Neste domingo, 23, Adolpho Konder, secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro, foi às redes sociais para justificar a censura de uma obra considerada um “vilipêndio da fé cristã”. A imagem, do artista paulista Órion Lalli, de 25 anos, reúne elementos masculinos, femininos e de Santa Maria, com a inscrição: “Deus acima de tudo, gozando acima de todos”.

Crédito: DivulgaçãoImagem, do artista paulista Órion Lalli

A obra de Lalli está exposta desde a semana passada no Centro de Cultura Hélio Oiticica, no Rio, e faz parte de uma série sobre o vírus HIV.

Deputados estaduais e vereadores pediram para que Marcelo Crivella (PRB) censurasse a imagem.

Em relação às questões recentes que envolvem o Centro Cultural Hélio Oiticica, eis o pronunciamento oficial.

Posted by Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro on Sunday, February 23, 2020

“Recebemos a informação de que uma das obras de arte, no Centro Cultural Hélio Oiticica, estava ofendendo a fé cristã. De imediato fomos ao local e constatamos vilipêndio”, disse. “A Secretaria de Cultura abriga as mais diversas expressões culturais e artísticas, mas não pode admitir nada que promova intolerância e ofensa ao sentimento religioso de qualquer credo.”

Na última quinta-feira, 20, houve uma mudança na classificação indicativa da exposição, foi de 10 para 16 anos.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.