EM ALTA

Rita Cadillac vira entregadora de quentinhas para salvar restaurante

Iniciativa solidária da atriz acontece sempre aos finais de semana e tem ajudado a alavancar as vendas de botequim

Por: Redação

A ex-chacrete Rita Cadillac vem dando um baita exemplo de gentileza durante a quarentena. Mesmo pertencendo ao grupo de risco da covid-19 por causa da idade, ela se ofereceu para entregar quentinhas de graça para ajudar um restaurante próximo à casa dela, no bairro de Santa Cecília, região central de São Paulo.

A ação começou no início da pandemia e fez as vendas de marmitas e salgados do botequim português dispararem.

A iniciativa partiu da própria Rita ao ver a dificuldade do estabelecimento em se manter durante a quarentena.

“Como eles não faziam delivery, tiveram que começar. Aí eu chamei o Vitor, que é o dono, e falei faz uma promoção aí de delivery pelo amor de Deus. Não é muito que entra, mas você também não fica a Deus dará fechado até poder abrir. Então, pra chamar atenção, eu sugeri que fizessem uma promoção para que eu fosse entregar. Com máscara, álcool gel e tudo”, conta Rita Cadillac à Catraca Livre.

Rita Cadillac entrega quentinhas para ajudar restaurante
Crédito: Reprodução/InstagramRita Cadillac entrega quentinhas para ajudar restaurante vizinho

Agora, mesmo depois da permissão para a reabertura dos restaurantes, a atriz segue ajudando nas entregas. “Eu moro do lado. Então toda hora eu estou ali. Quando tem a promoção, a gente já esquematiza umas 5, 6 entregas numa logística”.

A possibilidade de receber Rita Cadillac na porta de casa ainda incentiva muitos velhos e novos clientes. “Graças a Deus as vendas aumentaram. Aí o povo fala: ‘poxa, não dá para mandar a Rita?'”, se diverte.

Essa não é uma iniciativa isolada da atriz. Durante a pandemia, ela tem utilizado suas redes sociais para dar visibilidade a comerciantes locais, divulgando seus trabalhos, além realizar outras ações que não são publicadas.

“Eu acho que todo mundo tem que se ajudar nessa hora. Nós estamos passando por uma fase em que todo mundo, se puder ajudar o outro, estender a mão para o outro, a gente vai passar por essa com menos dor. Porque já tem a dor de saber que está morrendo muita gente, já tem a dor de saber que amigos seus já foram com essa doença, então, o que a gente pode fazer? ajudar”, afirma.

Rita, que é da área de cultura, um dos setores mais afetados pela pandemia, reforça que não está ganhando nem 1 real com as entregas ou posts que faz.

“Também não está entrando dinheiro para mim. E as pessoas acabam não vendo que você está ajudando hoje para que amanhã alguém também possa te ajudar. Uma mão lava a outra. A gente não sabe o dia de amanhã.

As entregas de quentinhas com Rita Cadillac acontecem sempre aos finais de semana. Se você quiser dar uma força ao restaurante e – quem sabe – encontrá-la, é só pedir comida no O Mirandês.

Compartilhe: