Saiba como ajudar a população em situação de rua em SP

Por: Redação Comunicar erro

Os termômetros da cidade registram menos de 10 graus em uma semana marcada por temperaturas mínimas recordes. Cinco mortes registradas. Uma delas ao lado de um antigo abrigo desativado pela prefeitura de São Paulo.

A falta de políticas públicas para o frio que mata dezenas de pessoas, todos os anos, na capital paulista será tema da manifestação “Em Memória das Vítimas do “Frio”. Prefeitura + Especulação Imobiliária = morte dos mais pobres”, que acontece nesta quinta-feira , a partir das 18h, na Praça da Sé.

“O frio mata quem dorme nas ruas da cidade, mas não é culpa somente das temperaturas, por trás há gestões favoráveis à especulação imobiliária que joga nas ruas da cidade as pessoas mais pobres. Aumentando assim a desigualdade e restringindo ainda mais o acesso a cidade”, ressalta o texto de apresentação do evento.

Campanhas arrecadam mantimentos e oferecem abrigo para moradores de rua

Nos últimos dias, inúmeras campanhas são organizadas na cidade desde a chegada das baixas temperaturas. A exemplo do projeto Entrega SP, um trabalho voluntário que arrecada alimentos, roupas e itens de higiene distribuídos para a população de rua. As entregas acontecem uma vez por semana, na Praça Charles Miller.

Reprodução (SP Invisível)
Segundo pesquisas recentes, São Paulo tem quase 16 mil pessoas em situação de rua

No último dia 8 junho, o projeto SP Invisível lançou uma campanha de incentivo ao compartilhamento de roupas nas ruas. A ideia é simples e para participar é fácil:

“O SP invisível quer te fazer um desafio: quando for ao trabalho, escola, faculdade ou a qualquer lugar, leve sempre uma blusa a mais com você e dê para quem está com frio nas ruas. Além disso, aproveite esse tempo para conversar um pouquinho com a pessoa e ouvir algumas histórias. Compartilhe esse desafio e vamos todos e todas tornar São Paulo um lugar mais quente e com mais amor”.

Convento São Francisco abre as portas e conta com a sua ajuda 

Uma postagem compartilhada nas redes sociais destaca a ação do Convento São Francisco, que abriu as portas de suas dependências, no centro da cidade, para acolher a população em situação de rua. Além disso, os franciscanos lançaram uma campanha de arrecadação de sabonetes, creme dental, escova, aparelho de barbear e shampoo. As doações podem ser entregues no Largo São Francisco, 133, na portaria do convento.

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …