Publicidade

Informar

Saiba como economizar água de maneiras simples

Neste verão seco, vale a pena se esforçar para não gastar muita água em casa

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
Reprodução
Nível de água no sistema Cantareira é preocupante

Além do calor, o verão trouxe ao Estado de São Paulo outra consequência: o tempo seco. Com a escassez de chuvas nos últimos dias, as represas do sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento na região metropolitana de São Paulo, estão com baixo nível de água.

Por isso, a Sabesp anunciou que quem diminuir em 20% o consumo de água em casa, terá 30% de desconto na conta.

Veja algumas maneiras de economizar água (Saiba mais pelo site da Sabesp):

No banheiro

Não utilize o vaso sanitário como lixeira.

Reduzindo o banho de 15 para cinco minutos, se economizam 90 litros de água.

Escovar os dentes com a torneira desligada economiza em média 11 litros de água.

no quintal

Limpe seu quintal com uma vassoura, sem usar a mangueira, que consome, em média, 280 litros de água por faxina.

Lavar o carro com uma mangueira por 30 minutos consome, em média, 560 litros de água.

Substitua a mangueira por um regador para cuidar das plantas.

Na cozinha

Antes de lavar pratos e panelas, limpe bem os restos de comida.

Deixe a louça de molho na pia, com água e detergente, antes de lavar.

Com a água utilizada para ferver macarrão, regue as plantas.

 ao lavar roupas

Deixe a roupa suja acumular para lavar a maior quantidade possível de uma vez.

Procure ligar a máquina lavadora no máximo três vezes por semana.

No tanque, feche a torneira enquanto ensaboa a roupa.

[leiamais dir tit=”leia também”] 2013 foi um dos anos mais quentes da história (e daqui para frente pode esquentar mais) [/leiamais]

 

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade