Últimas notícias:

Loading...

SP tem segunda maior temperatura da história; vem mais calor por aí

A temperatura está 12,6ºC acima da média para o mês de setembro, de acordo com a Climatempo

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A cidade de São Paulo registrou nesta quarta-feira, 30, a segunda maior temperatura da história. Às 15h, a estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) no Mirante de Santana, na zona norte, marcou 37,1ºC.

O recorde histórico de calor atual na cidade de São Paulo ocorreu em 17 de outubro de 2014, quando a máxima chegou a 37,8ºC.

temperatura da história
Crédito: Jorge Araujo/Fotos PublicasSão Paulo SDP 30 09 2020 A temperatura na capital chegou a 37 graus com muito calor no centro da cidade Foto Jorge Araujo/ Fotos Publicas

Segundo a Climatempo, as temperaturas na cidade de São Paulo estão 12,6ºC acima da média para o mês de setembro.

E vai esquentar ainda mais. A expectativa é de que a capital paulista tenha máxima de 38ºC amanhã. Se isso se confirmar, esta será a maior temperatura já registrada desde 1943, quando começaram as medições oficiais do Inmet.

Ainda segundo a Climatempo, as temperaturas no estado de São Paulo seguirão altas até sexta-feira, 2.

Mudança radical no tempo

No final de semana, as temperaturas temperatura no fim de semana

A passagem de uma frente fria vai provocar chuva e derrubar as temperaturas em São Paulo. Na capital, o céu ficará encoberto no sábado, 3, com chuva moderada, e a máxima não vai passar de 23ºC. No domingo, 4, os termômetros não devem ultrapassar os 22ºC na cidade.

Mantenha-se hidratado

O excesso de exposição ao sol e ao calor intenso faz aumentar os casos de insolação. O quadro se caracteriza por um aquecimento do corpo, acima dos 40ºC, fazendo com que o mecanismo de transpiração falhe e atrapalhe o resfriamento do organismo.

Os principais sintomas são desidratação e queimaduras na pele, além de dor de cabeça, tontura, febre e confusão mental. Casos mais graves podem provocar inconsciência e até levar o indivíduo à morte.

mulher no sol tomando água na garrafa
Crédito: YuriyS/istockHidratação é essencial para evitar insolação

Apesar de casos de insolação serem mais frequentes na praia ou na piscina, eles também podem acontecer em diferentes situações, como por exemplo, quando se está andando pela rua sob o sol forte ou praticando atividades extenuantes que causam esgotamento físico, por exemplo. A insolação também pode acontecer quando é utilizado excesso de roupas no calor e quando a pessoa passa por longo período sem se hidratar.

O tratamento para insolação consiste em reduzir a temperatura corporal da pessoa e hidratar bastante o organismo. Para isso, os profissionais de saúde podem oferecer água e manter a pessoa em um lugar fresco, com sombra e ventilação, ajudando na recuperação. Dependendo do caso, pode ser necessária hidratação venosa.

Crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas são mais vulneráveis a este tipo de desregulação térmica, portanto, o cuidado com esse grupo precisa ser redobrado.

Compartilhe:

Tags: #Ambiental