Últimas notícias:

Loading...

Vídeo de voluntária da Cruz Vermelha abraçando imigrante emociona

"Ele estava chorando. Eu estendi minha mão e ele me abraçou", contou voluntária

Por: Redação

As lentes das câmeras de jornalistas flagraram um gesto de humanidade em meio à crise migratória em Ceuta, cidade autônoma espanhola no norte da África. A imagem mostra o momento em que uma voluntária da Cruz Vermelha abraça um homem senegalês que tinha acabado de chegar do Marrocos a nado.

Horas após o registro, o vídeo viralizou. Em entrevista canal de televisão espanhol RTVE, a voluntária Luna Reys, que aparece abraçando o imigrante, disse que era como se ele a considerasse a sua chance de vida. “Ele estava chorando. Eu estendi minha mão e ele me abraçou”, contou.

Se por um lado, o gesto de humanidade emocionou pessoas no mundo todo, houve quem achasse motivação para atacar a voluntária. Segundo Luna, ela começou a receber mensagens machistas e racistas em suas redes sociais.

“Eles viram que meu namorado era negro, não paravam de me insultar e dizer coisas horríveis e racistas para mim”, disse a jovem de 20 anos.

Após os jornais espanhóis noticiarem os ataques, várias pessoas usaram o Twitter para reagir, enviando mensagens de apoio à voluntária da Cruz Vermelha com hashtag #GraciasLuna.

Entre os tweets, estavam os de membros do governo espanhol. “#Gracias Luna por representar os melhores valores de nossa sociedade”, publicou a ministra da Economia da Espanha, Nadia Calviño.

O secretário-geral da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, Jagan Chapagain, também comentou o gesto da voluntária. “Luna representa o que temos de melhor. Eu não poderia estar mais orgulhoso dela e dos milhões de voluntários da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. #GraciasLuna, para brilhar uma luz. Gracias Luna, por mostrar ao mundo como é a humanidade”.

voluntária da Cruz Vermelha abraça imigrante
Crédito: Reprodução/Twitter/Tg3Voluntária da Cruz Vermelha abraça imigrante

Crise migratória

O imigrante senegalês é uma das cerca de 8.000 pessoas que saíram do Marrocos e chegaram a nado ao enclave de Ceuta, Espanha, nos últimos dias. Isso tem gerado mortes e cenas dramáticas que estão chocando o mundo, como a de ontem, de um jovem imigrante amarrado a garrafas de plástico para conseguir flutuar e chegar a Ceuta.

Migrante marroquino se emociona ao chegar na Espanha pelo mar
Crédito: ReproduçãoMenino chora ao chegar na Espanha pelo mar amarrado em garrafas plásticas

Esse movimento está ocorrendo por conta de um conflito diplomático entre Espanha e Marrocos, que levou o país africano a afrouxar os controles fronteiriços.

Ceuta é uma cidade administrada pela Espanha que fica no continente africano, na entrada do Estreito de Gibraltar. Com essa aliviada no controle, a tentativa de pessoas de entrarem irregularmente na Europa em busca de uma vida melhor disparou. Só que a maioria das pessoas é mandada de volta ao Marrocos depois de chegar a nado em Ceuta.

Compartilhe: