EM ALTA

Novo mural em São Paulo foi feito com tinta que ajuda a limpar o ar

Projeto da Converse, criadora do All Star, vai pintar murais em diversas cidades ao redor do mundo que equivalem ao plantio de 40 mil árvores

Por: Publi
Ouça este conteúdo
Projeto da Converse foi responsável por novo mural em São Paulo feito com tinta que ajuda a limpar o ar
Crédito: Reprodução Instagram | @rimonguimaraes“Pindorama”, mural do curitibano Rimon Guimarães, equivale ao plantio de 750 árvores

A arte pode ajudar a melhorar o meio ambiente e o ar que respiramos? Se depender de um projeto desenvolvido pela Converse, criadora do famoso modelo de tênis All Star, sim.

A iniciativa Converse City Forests vem produzindo uma série de murais ao redor do mundo utilizando tinta fotocatalítica, material que, quando ativado pela luz solar, atrai poluentes atmosféricos e os converte em nitratos inofensivos.

View this post on Instagram

Em processo … Imagens @vurbfilmes Música “Luta Diária” Rimon G “Pindorama” no Largo do Arouche , 777 metros quadrados com uma tinta que filtra a poluição, dizem os cientistas da #boysenknoxout que ela possui micropartículas de dióxido de titânio (TiO2) que usa a luz solar pra eliminar poluentes do ar (resumo mas é bem mais complexo).Sou o primeiro a usar essa tecnologia no Brasil a convite da @dabba.ag @converse_br e @converse , estou muito honrado de fazer parte dessa história e feliz de ter uma equipe proativa agindo em sinergia pra realizar esse trabalho @emi.cerveira @rosibelisariobelisario @loba_gi @socidasmackflay @acidletters @yan.waligora @peagamoreira @gentilizacao @vera.cultura @daterracultural @studiocurva @poucas_ideas_oss @joaoprendin agradecimentos quânticos 🙏🏽✨#pindorama #mural #muralism #conversecityforest #rimon #rimonguimaraes #artnow #arteurbana #tecnologiasustentável #artepublica #largodoarouche #saopaulo #minhocao #muralist #streetart #globalstreetart #sreetartbrazil #brasil #streetarteverywhere

A post shared by Rimon Guimarães (@rimonguimaraes) on

No Brasil, a obra foi realizada na região central de São Paulo, próxima ao Minhocão. O local foi escolhido justamente por possuir grande fluxo de pessoas e carros e, portanto, ficar em um espaço onde a tecnologia inserida na tinta poderá ter o efeito máximo desejado.

O responsável pela arte, que leva o nome “Pindorama”, é o artista curitibano Rimon Guimarães. A arte, concluída no dia 26 de setembro, é baseada em referências e pesquisas dos povos originários brasileiros e um imaginário indígena como indivíduo.

Projeto da Converse foi responsável por novo mural em São Paulo feito com tinta que ajuda a limpar o ar
Crédito: Reprodução Instagram | @rimonguimaraesRimon Guimarães ao lado de “Pindorama”, mural do curitibano pintado ao lado do Minhocão, no centro de São Paulo

Obra de São Paulo remete aos povos imaginários brasileiros

“A paisagem remete aos tempos de quando São Paulo não era uma selva de pedra e se podia ver o horizonte com serras ao fundo, também os rios em abundância simbolizado pelos tons de azuis, com referências aos quatro elementos: terra, fogo como sol, água representada por azul e ar como pássaro”, explica Rimon.

Sozinha, a obra da capital paulista equivale ao plantio de 750 árvores. Já, se forem somados os 14 mil metros quadrados de murais produzidos em todo mundo, o número representa o plantio de 40 mil árvores.

Projeto da Converse foi responsável por novo mural em São Paulo feito com tinta que ajuda a limpar o ar
Crédito: Reprodução Instagram | @rimonguimaraesDetalhe do mural “Pindorama”, do artista curitibano Rimon Guimarães

Para fazer o mural, o curitibano contou com a ajuda da artista Lya Nazura, uma das grandes representantes do afrofuturismo nas artes plásticas brasileiras, e integrante da comunidade criativa da Converse, chamada de All Stars.

A comunidade tem o objetivo de quebrar as barreiras para o progresso criativo de uma nova geração de revolucionários culturais, expandindo o conceito dos icônicos tênis All Star, que foram adotados como um meio de expressão em todo o mundo e em diferentes culturas.

Até o momento, o Converse City Forests já finalizou outros murais em Bangkok, na Tailândia, e em Varsóvia, na Polônia. Em Bangkok o tema que inspirou a ilustração foi a união, já que foi produzido por dois artistas com estilos opostos, com a proposta de misturar e comunicar a união do povo tailandês. Já em Varsóvia, a mensagem foi um futuro repleto de natureza com a mistura do urbano ao fundo.

As próximas cidades do mundo a receberem murais do projeto são: Belgrado (Sérvia), Lima (Peru), Jacarta (Indonésia), Manila (Filipinas), Santiago (Chile), Joanesburgo (África do Sul), Bogotá (Colômbia), Cidade do Panamá (Panamá), além de Sydney e Melbourne (Austrália).

Para acompanhar os próximos passos da iniciativa acesse: conversecityforests.com