Greta: a estudante sueca que sacudiu o planeta

Por: Jacqueline Cordeiro | Comunicar erro

O que você pode fazer para mudar o processo de aquecimento global no planeta?

Essa é um questionamento constante. Mas, quais ações estão sendo tomadas de fato pelos governos do mundo todo para que essa situação reverta e salve a Terra de um colapso?

Essas perguntas inquietaram a jovem Greta Thunberg na escola, em tenra idade. Ela sentiu em seu próprio corpo e mente o peso do dever de nos mobilizarmos contra uma catástrofe iminente e sem precedentees. Ficou doente, deprimida, emagreceu 10 quilos e foi diagnosticada com síndrome de Asperger.

ADAM BERRY / GETTY IMAGES

A partir desse período de reclusão, entrou em sintonia com o seu desejo de agir em prol de uma mudança: prometeu e decidiu que “iria fazer algo de bom com a sua vida”.

“Então, eu sentei no chão do lado de fora do Parlamento sueco e decidi que não iria à escola. No primeiro dia, eu fiquei lá sozinha. No segundo dia, outras pessoas começaram a se juntar a mim”, conta Greta.

Esse ato solitário contagiou colegas e aos poucos reverberou na mente de jovens de todo mundo e se transformou em um movimento: “Fridays For Future”.

Em 15 de março de 2019 ocorreu uma greve escolar global e milhares de estudantes foram às ruas para protestar, inclusive no Brasil.

Cobrando dos políticos ações mais consistentes ela alfineta: “a maioria das emissões não é causada por indivíduos, mas pelas corporações e pelo Estado”.

E ainda aconselha: “Ouçam a ciência, ouçam os cientistas. Convidem eles para conversar’

O aquecimento global é extremamente preocupante. Um assunto que deve ser tratado com urgência e seriedade. Vamos nos informar e partir para a ação!

Como o ato isolado de Greta causou um efeito em cascata e ressoou por todo o planeta, a sua contribuição, por menor que seja, pode fazer diferença, sim.

Vamos sair da zona de conforto! Vamos todos nos engajar nessa luta pela mãe natureza.

Seja você também alguém que inspira o movimento pela vida no planeta.

Segundo Thunberg, sua primeira inspiração foi Rosa Parks, símbolo do movimento pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos.

* Este vídeo é uma parceria entre o programa “As Melhores Surpresas do Mundo” e a plataforma “Mestres da Criatividade”. Acesse aqui e concorra a uma assinatura gratuita para acessar todo o conteúdo dessa plataforma.

Autor: Jacqueline Cordeiro

1 / 8
1
02:35
Criatividade e Solidariedade: transformando a dor em beleza.
A vida do garoto Angelo Henry, morto em 2014, inspirou uma linda história de solidariedade que ressoará na vida de …
2
01:17
A mãe que reescreveu a história da sua filha
O que uma mãe não faz por seus filhos? A Alessandra, mãe da Naná, notou que às vezes havia uma certa …
3
02:47
Não existe nada por acaso
Um dos melhores intérpretes da MPB, Simoninha doou o seu talento à Orquestra Sinfônica Heliópolis em um show no Masp …
4
04:36
Brasileira cria aplicativo que promove a inclusão
"Brainy Mouse" é o nome do aplicativo que une criatividade, inclusão e tecnologia. Criado pela brasileira Ana Sarrizo esse jogo carrega …
5
04:17
Restaurante brasileiro é referência mundial de sustentabilidade
Sair para comer fora também pode ser um ato de resistência contra a destruição do planeta – e isso vale …
6
01:41
As camisas dos verdadeiros campeões
Você está vendo essa criança com camisa de futebol? Essa não é uma camisa comum, na realidade ela é uma …
7
01:47
Mestres da Criatividade: Grafites atropelam a intolerância
Um movimento de arte em favor do amor e contra a intolerância surgiu nas ruas de Berlim: Paint Back, promovido …
8
04:53
Como a passagem de um livro virou uma música sublime
Numa passagem da obra-prima "O tempo e o Vento", de Érico Veríssimo, a protagonista Ana Terra se encanta com sua …