Dimenstein: ataque à Globo mostra até onde vai a doença de Bolsonaro

O chilique que o Presidente da República deu em live no Facebook ajudou para a construção de memes e diversos comentários nas redes sociais

Não há registro de um presidente brasileiro que tenha perdido o controle em público como Jair Bolsonaro mostrou no seu ataque à TV Globo, usando palavras que caberiam numa guerra de torcidas de futebol –não em um presidente da República.

Só é possível entender o descontrole e a fala de Bolsonaro, partindo de um constatação: ele sofre de um distúrbio mental conhecido como paranoia.

Crédito: Reprodução/FacebookBolsonaro ataca TV Globo e nega envolvimento com a mote de Marielle

É o que explica, por exemplo, aquela animação em que Bolsonaro se apresenta como o Leão – todo o resto ( STF, partidos, imprensa, OAB, Ongs) são as hienas.

A reportagem da TV Globo estava correta: apenas citou um depoimento de um porteiro que permitiu a entrada de um dos acusados de matar Marielle Franco no condomínio em que mora Bolsonaro. Ocorre que esse acusado (Élcio) disse que iria na casa 58, onde mora Bolsonaro -=e uma voz da casa autorizou.

Élcio não foi para a casa de Bolsonaro, mas para de outro acusado de matar Marielle –que, aliás, mora no mesmo condomínio.

Durante o logo depoimento descontrolado de Bolsonaro, o que se vê é o distúrbio paranóico.

Ele imagina que todos querem persegui-lo.

Se atacam seus filhos, o problema não é dos filhos. Mas dos inimigos.

Crédito: Reprodução/TV GloboRonnie Lessa e Élcio Queiroz foram presos em março deste ano, um ano após o crime

Os filhos não fizeram nada de errado. São santos.

Se atacam sua família por ocupar cargos públicos, o problema, de novo, é da imprensa.

Não por acaso o descontrolado desabafo acabou em Adélio Bispo.

A Polícia Federal não encontrou nenhum mandante – mas Bolsonaro insiste numa conspiração das esquerdas.

O objetivo da Globo seria prender um dos filhos e, se possível, derrubar o governo.

Basta lembrar que a Globo era acusado pelo PT das mesmas coisas que Bolsonaro a acusa agora.

Isso tudo explica por que ele está cada vez mais sozinho, cercado de pessoas que compartilham ou estimulam essa doença da paranoia.