Tok&Stok tem mais de 500 produtos com até 70% de desconto

Informar

15 hábitos que você deve evitar para não desperdiçar dinheiro

Preços e informações apuradas em 16/03/18 e sujeitas a mudança sem aviso prévio.

Por: Redação | Comunicar erro

Todo mês é aquela mesma história, você recebe e nem vê a cor do dinheiro! Aí você não entende porque mesmo trabalhando tanto, vive com a carteira vazia.  Mas você já parou para pensar com o que vem gastando seu rico dinheirinho?

Sempre é possível gastar menos e ganhar mais. Para que isso aconteça é fundamental evitar dívidas e fazer um planejamento financeiro, que é importante para todos, incluindo quem está desempregado.

Mesmo fazendo isso tudo, acontece algumas vezes que mesmo fazendo tudo isso, alguns hábitos financeiros são nocivos para sua saúde financeira e ajudam a minar seu dinheiro. Para te ajudar a identificar por onde seu dinheiro pode estar escapando, listamos abaixo 15 atitudes mais comuns. Confira:

1) Consumir como se não houvesse amanhã

Com aquela história do “trabalho tanto, eu mereço isso” você compra coisas que muitas vezes não serão utilizadas e apenas acumulam em casa. Aí, você fica endividado, usa o cheque especial, parcela e quando recebe o salário mais da metade está comprometido, com dívidas que você fez meses atrás.

A dica de ouro é: gaste apenas 70% do seu salário líquido. Use 20% para pagar dívidas e 10% para investir, se você puder, é claro. Organize-se financeiramente e planeje suas compras para que elas sejam feitas de forma consciente e não por impulso. Além disso, fique sempre de olho nas dicas aqui do Economize + Catraca Livre para aproveitar as melhores promoções e pagar menos.

2) Não cozinhar

Quem não cozinha acaba comprando congelados, pedindo delivery ou comendo fora de casa. É uma opção cômoda? Com certeza! Mas tem um custo, e não é nada baixo. Supondo que você tome café da manhã a R$ 10, almoce por R$ 25 e jante por R$ 25, são R$ 60 por dia. Num mês são R$ 1.800 só de alimentação. Que tal economizar este dinheiro?

Na internet há inúmeras receitas, muitas delas simples de preparar, ideais para quem não tem muita experiência na cozinha. Pesquise receitas, planeje o que você vai cozinhar, faça um lista e compre somente o que for necessário. Se puder tire algumas horas e cozinhe para semana toda. Se conseguir leve marmitas, além de mais saudáveis, vão representar uma grande economia no fim do mês.

Crédito: Getty Images/iStockphotoMarmitas são uma opção de alimentação saudável e que no fim do mês representam uma grande economia

3) Dividir a conta

Deveria ser uma maneira de economizar, certo? Nem sempre! Nos almoços com colegas de trabalho, jantares especiais com amigos ou parentes, quase sempre acontece de dividir a conta. Aí quem não bebeu paga por quem bebeu, ou tem sempre aquele que pede o prato mais caro do restaurante. Tem também o que pede couvert, principal, bebida, sobremesa e cafezinho, e você pediu apenas uma salada. Na hora de pagar a conta ela é dividida por igual e o que acontece? Você sai no prejuízo.

Antes de aceitar o convite, principalmente dos almoços com os colegas de trabalho, avalie se realmente cabe no seu bolso. Se você tiver um jantar desses por semana a R$ 100, num mês gastará R$ 400 só com essas refeições especiais. É muito dinheiro, não é mesmo?

Isso não significa que você nunca mais vai jantar fora com amigos ou parentes. Procure restaurantes que tenham comandas separadas ou na hora de pagar a conta, peça para pagar somente o que você consumiu. Se souber que não tem jeito, você vai sair com um grupo de pessoas que gasta mais que você, aceite o convite somente num momento em que tiver dinheiro disponível para isso. Nada de usar o cheque especial.

4) Desperdiçar alimentos 

Alimentação é essencial! Por isso é o momento que realizamos gastos desnecessário e nosso dinheiro desaparece no fim do mês. Desperdiçar comida é um exemplo clássico! Você compra porque está mais barato e fica, por exemplo, com um volume desnecessário da verdura, além de não sabe o que fazer com ela. No fim o alimento é desperdiçado.

Ao jogar um alimento fora, você desperdiça também seu dinheiro, além do tempo que você trabalhou para comprá-lo. Já pensou nisso?

Para evitar que isso aconteça, sempre antes de ir à feira, ou ao supermercado, veja os alimentos que não foram consumidos. Faça o que for necessário para que os alimentos durem mais: ao chegar em casa lave, corte, congele. Outro hábito é verificar prazos de validade e incluir na alimentação o que está mais próximo do vencimento.

5) Comprar no mercadinho mais próximo

Ainda no quesito alimentação, um erro grave cometido por muitas pessoas é comprar no mercadinho mais próximo, e não no mais barato. Como os preços variam muito de um estabelecimento ao outro, vale anotar o que precisa, além de ficar atento aos preços e dias de ofertas.

Esses hábitos exigem mais esforço, ao invés de comprar tudo em um mercado, o ideal é que você compre os produtos no local mais barato. No fim do mês você sentirá uma economia significativa no seu orçamento.

Aproveite o programa de fidelidade dos estabelecimentos.  Esta é uma opção para poupar durante as compras.

6) Abastecer em qualquer lugar

Assim como no mercadinho, um grande erro é abastecer o carro em qualquer lugar. O ideal é reservar um valor e encher o tanque num posto de confiança, que tenha o menor preço. Com isso, o veículo ficará abastecido e não será necessário completar o combustível pouco a pouco. A frequência fará com que você evite preços nas alturas. Alguns aplicativos gratuitos também podem ajudar você a economizar na hora de abastecer.

Crédito: Getty Images/iStockphotoAlguns aplicativos ajudam você a economizar na hora de abastecer

7) Cair na tentação das compras on-line

As compras online são muito cômodas, mas a grande maioria cobra frete. Nisso, de R$ 10 em R$ 10, a cada compra o valor aumenta e lá se vão R$100 de entrega. Sendo assim, prefira sempre fazer compras presenciais e economizar com o frete.

Se você quer economizar, desative e-mails marketing, notificações que trazem as “ofertas imperdíveis” e que fazem você cair em tentação, além de comprar o que não está precisando. Mesmo diante de liquidações, antes de comprar pense: “eu realmente estou precisando disso?”. Faça somente compras conscientes.

8) Se deixar levar pelo barato que sai caro

Você vê algo “baratinho” e compra, mas daqui a 2 dias o guarda-chuva quebra, a blusa desfia, o moletom quando você lava fica cheio de bolinha, ou o produto estraga no segundo uso. Aí você acaba se desfazendo do que comprou, ou seja, desperdiçando dinheiro.

Apesar disso, os produtos mais em conta também podem ser de qualidade, mas antes de comprar analise. Vale a pena avaliar se aquele é um bom produto e com o preço mais em conta. Muitas vezes, pagar um pouco mais acaba sendo vantajoso se o objetivo é trocar a peça só daqui alguns anos.

9) Usar o pacote de dados do celular sem moderação

Com aplicativos como WhatsApp, fazer ligações telefônicas tornou-se quase obsoleto. Mesmo assim, há pessoas que esquecem da vida e ficam longas horas falando pelo celular, acabando assim com seus créditos, ou gerando uma conta de celular astronômica. Para evitar isso, use sempre o Wi-Fi e aplicativos como Skype e Gtalk.

Além disso, vale rever seu plano de celular. Para quem tem dois ou três chips é importante avaliar se é necessário usar todas as linhas. Faça uma análise entre as operadoras, pesquise prós e contras e opte pela que oferece melhor custo benefício conforme seu uso. Clique aqui e confira alguns sites e aplicativos que vão te ajudar a economizar.

10) Manter a assinatura de serviços que você acaba não usando

Assinatura de revistas, de box de esmaltes, do clube de livros que você nunca leu, da TV a cabo, sendo que você usa mais o Netflix… Já parou para pensar quantas dessas assinaturas você paga e não utiliza nem 10%? Faça uma avaliação do que você realmente usa. Cancele tudo que você não usou nos últimos 3 meses. Seu bolso vai agradecer.

11) Desmerecer gastos pequenos do dia a dia

Se você faz o controle financeiro muitas vezes esquece de anotar o café, a gorjeta, ou a bala. Com isso, o dinheiro é gasto e você não soube com quê.

Imagine se todos os dias você toma café R$ 5, paga o estacionamento R$ 10 e compra uma balinha R$ 2. No fim do mês, só com essas 3 despesas você gastaria R$ 510. Então, anote todas as despesas, sem exceção e avalie quais estratégias você pode ter para gastar menos com essas miudezas.

12) Gastar muito com beleza

Você tem ideia de quanto gasta com produtos de beleza por mês? Unha, cabelo, depilação e produtos para o corpo? Geralmente é um gasto considerável e você pode reduzi-lo.

Tente fazer as unhas em casa, assim como arrumar o cabelo, fazer depilação e hidratação da pele e do cabelo. Se você não tem muita habilidade para isso, que tal chamar as amigas para um Day SPA? Uma faz o cabelo, a outra a unha, vocês batem um papo, economizam e se divertem.

13) Parcelar suas compras

Esse é um grande erro, pois você gasta demais e compromete uma renda que nem ganhou. Com isso, evite ao máximo fazer compras parceladas. Pague sempre à vista e peça desconto. Se não tiver dinheiro, não parcele, simplesmente não compre, a menos que seja algo fundamental.

Imagine que lá em dezembro você está pagando uma parcela de algo que comprou em janeiro. Sem contar que, se você acumular, por exemplo, 10 parcelas de R$ 100 de compras diferentes que fez, num único mês, sem comprar nada, você terá de pagar R$ 1.000 de compras passadas.

14) Gastar excessivamente com transporte

Aplicativos de transporte como Uber, Cabify, Easy Táxi e 99, são práticos, não é mesmo? Mas você tem ideia de quanto gastou com só eles nos últimos meses?

No fim de 2016 uma ferramenta calculava o quanto tinha sido gasto no ano com Uber. A maioria das pessoas de surpreendeu com o montante. Para economizar, vença a preguiça e use o transporte público ou tente pegar carona.

15) Comprar uma lembrancinha em todo lugar que você visita

Para quem gosta de passear e viajar este é um erro muito comum. No parque, teatro, cidade, local turístico que você acaba de conhecer sempre há uma lojinha de souvenirs, você não resiste e compra uma lembrancinha. Passe longe delas. Leve somente boas lembranças e belas fotos. Avalie e veja que dificilmente você usa depois essas miudezas que compra.

Cadastre-se aqui e fique por dentro das melhores dicas do Catraca Livre.

25 dicas que vão te ajudar a economizar ainda mais

Compartilhe: