CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Como envelopes podem te ajudar a se organizar financeiramente

Com um jeito simples você finalmente vai conseguir se organizar financeiramente.

Por: Redação

Mesmo usando planilhas de Excel ou aplicativos de finanças, muita gente ainda não consegue controlar o próprio dinheiro e acaba gastando mais do que poderia. Fazer um planejamento financeiro e segui-lo à risca realmente é difícil, mas existem algumas estratégias que ajudam nessa missão.

Já ouviu falar do sistema dos envelopes? É uma forma bem simples e visual de certificar-se de que seus gastos vão ficar dentro do orçamento. Quem usa diz que o impacto sobre as finanças é grande.

Organização no primeiro mês

Funciona assim: você compra alguns envelopes, escreve em cada um deles o nome de cada categoria de despesas, como supermercado, lazer, vestuário e transporte. Do lado de fora também escreve o quanto você acha que gasta com cada uma dessas categorias.

A partir de então, você deve colocar todos os recibos e comprovantes lá dentro. No final do mês, sua tarefa é somar o valor que foi gasto com cada despesa. O educador financeiro Robinson Trovó avisa: “esteja preparado para sustos”.

Segundo ele, é nesse momento, que muita gente cai pra trás ao descobrir o quanto realmente gasta. “A partir daí, você começa a perceber qual é o seu gargalo, onde você está gastando mais e, então, vai ficar fácil controlar. Vamos supor que nesse mês você perceba que o supermercado está comendo suas finanças. Basta focar e começar a controlar especificamente esse envelope”, explica Trovó.

Rodrigo Mantovani
Inicialmente, somente os recibos vão para o envelope, no segundo mês, será o dinheiro

Só é importante não misturar os comprovantes. Por exemplo, se você foi comer fora, foi ao cinema ou foi viajar, esse tipo de gasto vai entrar no envelope “lazer”.

Não se esqueça de dedicar um envelope para as dívidas. “Você tem que colocar quanto que você acha que é sua dívida e quanto realmente você está pagando dela, porque muitas pessoas, por incrível que pareça, não têm a menor ideia de quanto tem de dívida”, diz Trovó.

Também é aconselhável criar dois envelopes extras: um para reserva de emergência e outro para investimentos.  Esse último é extremamente importante porque, segundo os educadores financeiros, só é possível se tornar financeiramente independente quem consegue poupar pelo menos 10% de sua renda.

Ajeitando as finanças no segundo mês

A partir do segundo mês, o desafio aumenta. Com os envelopes já nominados por categoria, assim que receber a sua renda, separe o dinheiro que imagina ser suficiente para cada categoria. E, então, gaste somente o que está em cada envelope. Se sobrar alguma quantia de qualquer categoria,  resista à tentação de gastar simplesmente para zerar o envelope e destine o valor para um investimento.

Crédito: IStockCom o sistema de envelopes fica mais fácil por em ordem suas finanças

A ideia é seguir esse método todo mês, fazendo comparações e ajustes e repensando suas reais necessidades de compra. Assim, você vai conseguir diferenciá-las daquelas feitas por impulso.

Se animou a tentar esse método? Confira algumas sugestões de categorias:

Casa: aluguel, condomínio, água, luz, IPTU, gás, telefone, Internet;

Saúde: plano de saúde, medicamentos, academia e gastos com estética;

Supermercado: compras de alimentação e produtos de limpeza;

Educação: mensalidades escolares, livros, uniformes e transporte escolar;

Carro: seguro, mecânico, IPVA, combustível;

Lazer: restaurantes, lanches, cinema, teatro, passeios, viagens;

Compras: vestuário, calçados, livros, eletrônicos, maquiagem, presentes, etc.;

Dívidas: empréstimos, cheque especial, crédito rotativo, etc.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.