Últimas notícias:

Loading...

Dia do Consumidor: existem lojas com bons descontos de verdade?

O brasileiro tem motivos de sobra para ser cético em relação a datas comemorativas com preços baixos

Por: Redação

O Dia do Consumidor, celebrado em 15 de março, é considerado a Black Friday do primeiro semestre. Muitos varejistas têm se empenhado em oferecer bons preços e outros benefícios, como frete grátis e cupons, e não é por “bondade”: a crise econômica acirrou a concorrência dos grandes nomes do varejo.

O ano de 2021 não foi nada bom para o mercado. As ações da Via, que comanda as Casas Bahia e o Ponto (ex-Pontofrio), caíram 67,8%; Magazine Luiza amargou mais de 70% de queda; Americanas acumularam 58% de perdas.

Agora, eles precisam correr atrás do prejuízo, ou melhor, do consumidor. Por isso, muitos varejistas esticaram a comemoração para o mês todo. Confira:

Dia do Consumidor: Existem lojas com bons descontos de verdade?
Crédito: Hpgruesen/PixabayDia do Consumidor: existem lojas com bons descontos de verdade?

O Magazine Luiza terá a semana toda de descontos e  prometeu cerca de R$ 10 milhões em cupons promocionais aos clientes, além de ofertas de até 70% e possibilidade de cashback. Além disso, o Magalu tem parceria com varejistas menores em seu marketplace, o que aumenta as possibilidades de encontrar produtos.

A Amazon terá alternativas de entrega rápida e gratuita para todo o Brasil, principalmente aos que optarem pelo uso do aplicativo. Membros “prime” receberão frete grátis em milhares de itens sem valor mínimo para receber o benefício. Os descontos variam entre 20% e 60%.

A Via, dona das Casas Bahia e do Ponto, já está com descontos de até 70% e também tenta seduzir os clientes com cupons, facilidades de frete e vantagens para pagamento.

Com frete grátis em compras a partir de R$ 79 e promessa de entrega rápida, o Mercado Livre também chega com descontos de até 70%. São produtos eletrônicos, roupas e acessórios, brinquedos e alimentos e bebidas.

B2W, empresa de comércio eletrônico que controla as Americanas, o ShopTime e o Submarino, chega forte para a data, com descontos de até 80% e cashback de 50%, além de cupons de descontos para quem baixar o aplicativo em itens de todos os gêneros.

A loja on-line da JBL oferece fones de ouvido, soundbars e caixas de som pela metade do preço. As promoções permanecem até o dia 20 deste mês.

A plataforma de comércio eletrônico Shopee também prepara promoções exclusivas para o dia 15 de março. De ovos de Páscoa e bebidas a eletrônicos e roupas, vale conferir o que estará com rebaixa de preço.



Dia do Consumidor

O brasileiro tem motivos de sobra pra ser cético em relação a datas comemorativas com preços realmente baixos
Crédito: Stevepb/PixabayO brasileiro tem motivos de sobra para ser cético em relação a datas comemorativas com preços baixos

Em 1962, John F. Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, estipulou o Dia do Consumidor em homenagem aos direitos adquiridos nas relações comerciais. No entanto, a data começou a ganhar fôlego no Brasil apenas em 2014.

Parece bom, mas nem tudo é festa.

Em períodos como este,  é importante que o consumidor procure se informar sobre os vendedores e sobre as promoções para não ser enganado.

Provavelmente, alguns estabelecimentos já ganharam a sua confiança ou foram indicados por alguém. Grandes nomes do varejo, por uma série de relações comerciais com os fornecedores e de logística, podem oferecer um bom preço. Estabelecimentos menores e menos conhecidos também podem ter bons negócios. Nem todo desconhecido é golpista.

Existem algumas maneiras de verificar a reputação de um varejista. O Reclame Aqui, por exemplo, é uma maneira conhecida e fácil de verificar a confiabilidade de uma empresa. As redes sociais também podem ser um forte indicativo para se fiar.

Se desconfiar de um desconto ou preço, vale perder uns minutinhos em um buscador de preços para ver se o valor condiz com a realidade. É importante checar em outras lojas também e ficar atento com o valor do frete para não se surpreender.

Antes de comprar, pense se realmente você precisa daquele produto. Se sim, mantenha o foco e evite tentações. Pense primeiro, compre depois.

Caso tenha uma experiência ruim, lembre-se de que você também pode usar o Reclame Aqui, as redes sociais e o Procon para exigir seus direitos de consumidor.

Compartilhe:

?>