8 universidades em Portugal que aceitam o Enem

Com informações da revista Exame

Por: Redação | Comunicar erro

Já pensou em estudar em Portugal? Então anote aí. Após o acordo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) com o governo português, aumentou para oito o número de instituições portuguesas de ensino que aceitam o resultado do Enem para selecionar estudantes brasileiros.

Com a notícia, o  Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), localizado na cidade de Barcelos, no norte de Portugal integra a lista de universidades que considerarão as notas do exame brasileiroO foco do IPCA são cursos na área de gestão, como contabilidade, finanças e auditoria.

Reprodução
Em 2014, Universidade de Coimbra abriu caminho para que outras instituições considerassem as notas do ENEM

Com essa nova adesão, chegam a oito as universidades portuguesas que aceitam o Enem: além do IPCA, o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), o Instituto Politécnico do Porto (IPP), o Instituto Politécnico de Leiria (IPL), o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), a Universidade de Coimbra e as universidades do Algarve e daBeira Interior.

Mais informações 

Desde que a Universidade de Coimbra passou a aceitar estudantes brasileiros, em 2014, inúmeras universidades portuguesas aderiram à política de ingresso de universitários. Apesar das facilidades, aspectos como valores dos cursos devem ser levado em conta pelos interessados.

Segundo informações do site Estudar Fora, “mesmo as universidades públicas cobram mensalidade. A diferença é que o pagamento é feito por meio de uma taxa anual, que é de 1.037 euros no caso da Universidade da Beira Interior e pode chegar a até 7.000 euros para a Universidade de Coimbra. O valor da taxa anual pode ser parcelado e os estudantes também podem buscar bolsas de estudo e financiamento.

Além da mensalidade, é preciso ter em mente que a moeda do país é o Euro. Assim, gastos com alimentação, moradia e lazer devem sempre ser multiplicados na hora do planejamento para evitar surpresas. Portugal não permite que estrangeiros trabalhem legalmente no país, mas no caso de universitários é possível encontrar estágios de meio período vinculados aos cursos”.

 

Compartilhe: