Ministro da Educação escorrega de novo em erro de português

Em mensagem no Twitter, Abraham Weintraub trocou a palavra asseclas, que significa correligionários, por acepipes, que são aperitivos ou petiscos

Por: Redação Comunicar erro

Pelo jeito, o atual ministro da Educação, Abraham Weintraub, é um bom garfo. Afinal, de acordo com suas gafes, parece que ele pensa muito em comida. Na última delas, em uma mensagem do Twitter, ele trocou o termo “asseclas”, que significa correligionários, por “acepipes”, que são aperitivos ou petiscos. Um erro de português bem indigesto, por sinal.

Antes, Weintraub já havia tratado o escritor Franz Kafka como “Kafta”, a iguaria da culinária árabe.

Atenção aos acepipes: eles levaram o ministro da Educação a cometer um erro de português
Crédito: iStock/Sergey NazarovAtenção aos acepipes: eles levaram o ministro da Educação a cometer um erro de português

Equívocos como esses são um prato cheio para as críticas. E não só na função de ministro: imagine tais confusões em uma prova de vestibular ou uma entrevista de emprego.

Assim, resolvemos dar uma dica para azeitar o discurso de Abraham Weintraub. E de todo mundo que quer fazer bonito nos estudos ou na carreira.

A melhor receita para evitar esses tipos de bola fora é mesmo enriquecer o vocabulário.

E como fazer isso?

Ora, o melhor jeito mesmo é ler. No caso, textos bem escritos. Porque, senão, talvez a estratégia não adiante muito.

Se Weintraub conhecesse bem a obra de Kafka, por exemplo, não teria passado o vexame de trocar o nome do escritor.

MAIS DE 15 LIVROS DE FRANZ KAFKA PARA BAIXAR GRATUITAMENTE 

Cardápio contra erro de português

Trata-se muito daquele velho exercício que aprendemos na escola: o de sinalizar em um texto, ainda que mentalmente, as palavras cujo significado desconhecemos. E depois procurá-las no dicionário.

Mas não é necessário ser um voraz devorador de literatura para praticar esse aprendizado.

Podemos enriquecer o vocabulário em conversas com amigos. Ao ler o jornal. Revistas. Bons textos na internet.

E até em algum cardápio de restaurante com mais apetite pela variedade de vocábulos o ministro da Educação poderia se deparar com os acepipes. E evitar seu erro de português.

Fica, assim, a dica: não vomite palavras a esmo. Saiba bem como empregá-las. E saboreie o seu uso adequado.

Compartilhe:

1 / 8
1
04:21
Weintraub usa o MEC para tentar tirar verbete da Wikipédia do ar
Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou o peso …
2
01:46
Os erros de português mais absurdos do governo Bolsonaro
A língua portuguesa não é bem o forte da gestão Bolsonaro. Vários nomes importantes do governo já escorregaram no idioma …
3
02:13
O estilista que ensina de crochê em penitenciária masculina
O projeto Ponto Firme, criado pelo estilista Gustavo Silvestre, tem como objetivo transformar a vida de detentos de uma penitenciária …
4
03:24
1ª diretora trans de uma escola pública em São Paulo
Paula Beatriz de Souza é a 1ª diretora trans de uma escola pública em Sã Paulo. Ela superou preconceitos para …
5
27s
Maior Sarau do Mundo – Fabio Marabesi
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e …
6
01:39
Maior Sarau do Mundo – Patrícia Gonçalves
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e participe: …
7
31s
Maior Sarau do Mundo – Amanda Gedra
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e …
8
57s
Maior Sarau do Mundo – Patrícia Gonçalves
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e participe: …