Últimas notícias:
Loading...

Você sabe a diferença entre soft skills e hard skills?

Veja dicas para aprimorar as habilidades comportamentais desde a infância

Além de conhecimentos técnicos, as habilidades interpessoais, como empatia, liderança e criatividade, são cada vez mais valorizadas em todo o mundo. Essas características são chamadas de soft skills (ou “habilidades suaves”, em tradução livre).

O blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), explica qual é a diferença entre as hard skills e as soft skills e dá dicas de como desenvolver esses aspectos em família. Confira!

Investir em soft skills é ir além de conhecimentos formais e desenvolver, também, competências sociais e emocionais
Créditos: Vanessa Loring/Pexels
Investir em soft skills é ir além de conhecimentos formais e desenvolver, também, competências sociais e emocionais

Entenda o que são soft skills e hard skills

As hard skills são aquelas que normalmente aparecem no currículo — são conhecimentos facilmente identificáveis e comprovados por meio de testes, certificados ou diplomas. Alguns exemplos são:

  • proficiência em inglês;
  • aptidão com recursos digitais;
  • habilidade de programação;
  • bom desempenho em algum esporte;
  • notas altas em exames, como o Enem;
  • domínio de conteúdos escolares.

Já as soft skills estão dentro do campo comportamental. Elas não podem ser comprovadas com um certificado, mas sim avaliadas por meio da observação de como uma pessoa se relaciona com a coletividade ou, ainda, de suas respostas emocionais no dia a dia.

Então, elas têm a ver com a formação integral de que falamos: vão além de conhecimentos formais e abrangem diversos aspectos do desenvolvimento cognitivo e socioafetivo. Alguns desses atributos são:

  • autoconhecimento;
  • raciocínio lógico;
  • criatividade;
  • empatia;
  • resiliência;
  • colaboração;
  • curiosidade.

Saiba a importância das soft skills

Desenvolver soft skills desde cedo é muito importante para que seu filho tenha boas oportunidades profissionais no futuro. Afinal, essas habilidades são cada vez mais requisitadas no mercado de trabalho.

Para que você tenha uma ideia, na edição de 2020 da pesquisa Global Talent Trends, realizada pelo LinkedIn, vemos que 92% dos recrutadores de grandes empresas buscam por competências socioemocionais na avaliação de candidatos.

Isso sem contar na revolução digital que vivemos nas últimas décadas. Com ela, cada vez mais processos podem ser desempenhados por aplicações e máquinas inteligentes. Assim, a tendência é que as empresas procurem por profissionais que possam agregar aquilo que a tecnologia não pode, isto é, as habilidades humanas, interpessoais.

Além de todos esses motivos, as soft skills têm a ver com a capacidade que um indivíduo tem de conviver melhor consigo mesmo e com os outros. Então, desenvolvê-las nas crianças e adolescentes de hoje também contribui com a formação de uma sociedade cada vez melhor.

Veja como desenvolvê-las desde cedo

Agora que você conhece as diferenças entre hard skills e soft skills, e entende por que desenvolver atributos comportamentais é tão importante, veja algumas dicas para fazer isso em casa!

Em casa, as soft skills também podem ser estimuladas
Créditos: Sharon McCutcheon/Pexels
Em casa, as soft skills também podem ser estimuladas

Estimule a participação em atividades coletivas

As atividades coletivas são fundamentais para o desenvolvimento de soft skills. Afinal, é nessas ocasiões que seu filho terá que exercitar habilidades interpessoais. Por isso, é importante promover a interação da criança ou adolescente com seus pares.

Além disso, vale a pena contar com uma escola que traga abordagens pedagógicas que valorizem a interação, o diálogo e a troca de experiências.

Tenha uma cultura de feedback em casa

Os feedbacks são excelentes para o desenvolvimento do autoconhecimento. Por isso, vale a pena aderir ao costume de sempre conversar sobre as ações do dia, explicando ao pequeno os motivos pelos quais suas atitudes foram boas ou ruins.

Além disso, não deixe de ensinar pelo exemplo. Com as crianças, a velha história do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não funciona: elas aprendem com o que veem. Então, lidar com uma situação de estresse de forma calma, por exemplo, mostrará muito a seu filho sobre resiliência e resolutividade.

Incentive o hábito da leitura

O hábito da leitura é muito valioso no desenvolvimento infantil e contribui bastante para aprimorar as soft skills. Por meio dos livros, os pequenos têm contato com realidades e experiências muito diferentes das suas, o que os ajuda a terem mais empatia e flexibilidade.

Isso sem contar que a leitura estimula a imaginação, a criatividade e o raciocínio. Ainda, os momentos de leitura em família ajudam a reforçar laços importantes para a saúde emocional das crianças.

Abordagens educacionais têm priorizado a formação integral de crianças e adolescentes
Créditos: ElementDigital/Pexels
Abordagens educacionais têm priorizado a formação integral de crianças e adolescentes

Atribua metas e responsabilidades

Introduzir desde cedo tarefas para os pequenos é excelente para seu desenvolvimento. É claro que as crianças não devem ter as mesmas responsabilidades que um adulto; porém, atividades como arrumar a própria cama, participar da limpeza e regar as plantas ajudam as crianças a se tornarem mais colaborativas.

Os adolescentes podem ter tarefas mais complexas, como fazer as compras no supermercado. Ter responsabilidade sobre certos processos da casa também contribui para a capacidade de tomar decisões e resolver problemas.

Adote métodos de gestão de rotina

Com base nas responsabilidades de que falamos, vale a pena pensar em algum método simples de gestão de rotina. Um exemplo é fazer um mural com as atividades da semana e as tarefas a serem feitas. Assim, seu filho terá contato desde cedo com a necessidade de gerenciar seu tempo e suas prioridades.

Valorize as atividades extracurriculares

Por fim, tenha sempre em mente que a educação vai muito além da sala de aula. Então, é importante levar em conta se há a oferta de atividades extracurriculares no momento de escolher a escola do seu filho.

Grupos de debate, aulas de dança e teatro, esportes diversos, oficinas de robótica: em todas essas situações, os pequenos são estimulados em aspectos mais amplos, adquirindo habilidades que complementam os conteúdos formais vistos no dia a dia escolar. Além disso, essas atividades podem ajudar na descoberta da vocação profissional, pois elas ajudam os pequenos a identificarem talentos e aptidões.

Conseguiu entender a diferença entre soft skills e hard skills e por que as habilidades comportamentais são tão importantes? Para saber mais sobre educação, acesse o blog Novos Alunos.


Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o conteúdo do SEB por meio da página no Facebook , no perfil no Instagram e no canal do Youtube. Você também pode assinar a newsletter para receber conteúdo por e-mail.