Universidade baiana terá cotas para trans, quilombolas e ciganos

A decisão, tomada pelo Conselho Universitário (Consu), valerá a partir de 2019 para os processos seletivos dos cursos de graduação e de pós-graduação

Por: Redação
Crédito: Uneb/DivulgaçãoUniversidade é pioneira em política de cotas nesse sentido

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) passará a incluir cotas para transexuais, travestis, transgêneros, quilombolas, ciganos e pessoas com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades. A instituição vai oferecer 5% de vagas adicionais para cada grupo.

A decisão, tomada pelo Conselho Universitário (Consu), valerá a partir de 2019 para os processos seletivos dos cursos de graduação e de pós-graduação.

De acordo com informações da Uneb, as vagas serão adicionais – que não fazem parte das cotas em vigência de 40% para negros e 5% para indígenas. Por se tratar se sobrevagas, a universidade garante que não será alterado o percentual de vagas (60% do total) para candidatos não-cotistas.

Para concorrer às cotas, pessoas trans, quilombolas, ciganos e candidatos com deficiência, é preciso também ter cursado todo o segundo ciclo do ensino fundamental e o ensino médio em escola pública, além de terem renda familiar mensal de até quatro salários mínimos.

1
Enem: após confusão, MEC corrige notas e libera inscrição no Sisu
O ministro da Educação,  Abraham Weintraub, publicou um vídeo em sua conta no Twitter com novas explicações para as inconsistências …
2
Baixa na Educação: MEC decide tirar TV Escola do ar
O Ministério da Educação (MEC) decidiu não renovar o contrato com a TV Escola, canal educativo com 25 anos de …
3
48:28
ENEM! Aulão de história na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
4
59:42
ENEM! Aulão de português na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
5
47:47
ENEM! Aulão de matemática na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
6
04:21
Weintraub usa o MEC para tentar tirar verbete da Wikipédia do ar
Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou o peso …
7
01:46
Os erros de português mais absurdos do governo Bolsonaro
A língua portuguesa não é bem o forte da gestão Bolsonaro. Vários nomes importantes do governo já escorregaram no idioma …
8
02:13
O estilista que ensina de crochê em penitenciária masculina
O projeto Ponto Firme, criado pelo estilista Gustavo Silvestre, tem como objetivo transformar a vida de detentos de uma penitenciária …