Atriz fala da pressão que sofreu em Hollywood para emagrecer

Romola Garai desabafou sobre a experiência traumática que teve no começo da sua carreira

Por: Redação

13 anos atrás, Romola Garai estrelou ‘Dirty Dacing 2 – Noites de Havana’. A performance dela no filme recebeu críticas mistas; muitas pessoas ficaram desapontadas. O que muita gente não sabe é que a atriz – que na época tinha 22 anos – estava passando por uma fase de grande pressão.

Romola Garai com Diego Luna em ‘Dirty Dacing 2’

Em entrevista ao The Guardian, Romola foi sincera sobre como Hollywood exige que as atrizes sejam super magras. Algo que a fez querer deixar o cinema de vez. “[Essa pressão] me ferrou por anos. Isso não só mudou a forma como eu me sentia em relação ao meu corpo como também me fazia sentir como se tivesse falhado, já que eu não havia revidado. Eu me sentia cúmplice, porque não havia dito ‘não'”, desabafou.

Quando adolescente, a artista chegou a fazer alguns trabalhos de modelo, e mesmo nesse período, ninguém pediu para que ela perdesse peso. “É diferente em cada filme, porque não é sobre peso, é sobre controle”, ela explicou. “É uma indústria com uma intenção clara de fazer com que o relacionamento que as mulheres têm com seu próprio reflexo na tela faça-as se sentir inadequadas. Nunca mais voltei para Hollywood”.

Romola acabou voltando para a universidade. Quando decidiu voltar a atuar, procurou trazer uma visão feminista para seu trabalho. No thriller ‘Born to Kill’, por exemplo, ela disse que conversou bastante com a produção sobre o problema de colocar um homem que é violento com mulheres como o protagonista. “Queria garantir que [o roteiro] fizesse um exame de seu quadro psicológico, e que as mulheres no programa, incluindo a vítima dele, fossem todas personagens”.

Compartilhe:

Tags:#Beleza