Camisa de Neymar vira pano de chão em loja de time na França

No vídeo, ao entrar na loja, torcedores pisam e limpam as solas dos pés em camisa de Neymar, jogador do PSG

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Em mais um desenrolar do caso Neymar e Álvaro Gonzáles, um novo vídeo circula as redes sociais nesta última quarta-feira, 16. Nas imagens, torcedores do time adversário do brasileiro, o Olympique de Marselha, utilizaram a camisa de Neymar, do PSG, para limpar os pés antes de entrar em um loja de roupas do time.

Camisa de Ney vira pano de chão em entrada de loja
Crédito: Reprodução/TwitterCamisa de Ney vira pano de chão em entrada de loja

Confira o vídeo em que torcedores pisam na camisa de Neymar.

Entenda o caso

Tudo começou quando o Neymar  acusou o jogador adversário Álvaro Gonzáles de racismo no último domingo, 13, durante a partida entre o PSG e o Olympique de Marselha na França.

Neymar, que no final do jogo ainda foi expulso, disse que o VAR (Árbitro assistente de vídeo) viu a agressão dele contra o outro jogador, mas na hora que chamaram ele de macaco, isso não foi sinalizado pelo árbitro.

“VAR pegar a minha ‘agressão’ é mole. Agora, eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de “MONO HIJO DE PUTA” (Macaco filha da p***) isso eu quero ver!”, escreveu nas suas redes sociais.

Passados os dias, o canal espanhol “Gol” fez uma leitura labial da discussão entre os dois jogadores e flagrou possíveis insultos homofóbicos de Neymar contra Álvaro Gonzáles.

De acordo com o vídeo divulgado, Neymar chamou Álvaro González de ‘puta maricon’ (puto viado, em tradução livre). O xingamento seria uma resposta aos insultos racistas proferidos pelo rival espanhol.

“Télefoot”, emissora responsável pela transmissão do jogo informou que não encontrou insultos racistas nas imagens disponíveis do partida. De acordo com a empresa de TV, foi possível identificar apenas ofensas de Álvaro ao atacante brasileiro, mas sem conteúdo racista.

Podendo pegar punição de quatro e sete jogos pela agressão ao adversário, a Comissão Disciplinar julgará Neymar, os outros quatro expulsos na partida, além do argentino Di María, por ter sido flagrado cuspindo em direção a Álvaro González.

Compartilhe: