Últimas notícias:

Loading...

Eduardo Costa faz autocrítica, alfineta Bolsonaro e elogia esquerda

"Percebi que conseguimos eleger um político usando nossa influência como artista, mas não conseguimos tirá-lo de lá", lamentou o cantor

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O cantor sertanejo Eduardo Costa, de 41 anos, durante entrevista à rádio Jovem Pan revelou ter se arrependido do apoio fervoroso ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O cantor fez autocrítica e alfinetou Bolsonaro.

Eduardo Costa
Crédito: Reprodução/InstagramEduardo Costa faz autocrítica, alfineta Bolsonaro e elogia esquerda

“Hoje eu não apoio ninguém, só quero ver meu país melhor. Naquela época eu saí da casinha porque estava revoltado com a situação do país. Coloquei para fod** nas minhas redes, comecei, inclusive, a falar de política de uma forma agressiva. Percebi que conseguimos eleger um político usando nossa influência como artista, mas não conseguimos tirá-lo de lá”, disse Eduardo Costa.

O cantor mudou seu posicionamento político e disse que estudou muito para deixar a ignorância de lado. “É muito triste ver que eu tentei transformar a minha opinião em realidade, a discordância política é maravilhosa. Através desta minha reflexão, comecei a gostar de algumas coisas da esquerda. Por exemplo, o pessoal da esquerda é mais corajoso, tem mais peito, é um pessoal que chega e faz. O povo da direita também tem suas qualidades”.

Eduardo Costa ainda alfinetou Bolsonaro e sem dizer com todas as palavras deixou claro qual é o seu atual posicionamento sobre o presidente: “Precisamos buscar o melhor para o Brasil porque nosso povo paga um preço muito caro por votar mal. Isso não significa que eu voto bem. Votamos, colocamos o cara lá e só depois vemos a merd* que fizemos”, disse o cantor.