MC Pipokinha é vítima de assédio em show e recebe apoio na internet

Funkeira foi atacada por público em show e também teve sua conta no Instagram bloqueada na última sexta-feira, 27

MC Pipokinha é defendida nas redes sociais após assédio em show
Créditos: Reprodução/Instagram
MC Pipokinha é defendida nas redes sociais após assédio em show

[ALERTA: este texto aborda assuntos como violência contra a mulher, o que pode ser gatilho para algumas pessoas.]

A MC Pipokinha foi vítima de assédio em um de seus shows. O momento em que a funkeira é atacada por homens que assistiam à apresentação viralizou nas redes sociais. No vídeo, Pipokinha aparece seminua, com adesivos nos seios, sobre os ombros de um segurança.

A princípio, a funkeira se jogou na plateia para cantar no meio dos fãs. A tentativa de interação, no entanto, acabou terminando nos ataques. No registro é possível ver homens tentando arrancar sua calcinha, e ainda apalpam o corpo dela.

O episódio é mais uma polêmica que envolve a funkeira. Em um show no último dia 12 de janeiro, um dançarino de Pipokinha deu um chute acidental em uma fã, que precisou de atendimento.

Os shows da funkeira viralizam constantemente nas redes sociais. Isto porque, nas apresentações, é comum ver coreografias extremamente sensuais.

As performances contam com a participação de fãs e dançarinos. Os movimentos simulam relações sexuais, com alguns fãs em posições bem sugestivas e até levando soco na costela.

Ataques a MC Pipokinha revolta internautas

O vídeo com a cena de assédio gerou forte repercussão na internet, com muitos internautas condenando os ataques sofridos por Pipokinha.

Shows de MC Pipokinha viralizam com frequência nas redes sociais
Créditos: Reprodução/Instagram
Shows de MC Pipokinha viralizam com frequência nas redes sociais

“Independentemente dela ficar nua em cima do palco e cantar um monte de safadeza etc, não dá o direito de um monte de nojento tocar nela assim. Senti muito nojo ao assistir esse vídeo”, comentou um usuário no Twitter. “Quanto mais eu leio os comentários, mais eu sinto ódio das pessoas. O show dela é dançar, cantar e performar uma personagem no palco. Assédio não faz parte do show. Comentários cheios de potenciais assediadores”, condenou uma seguidora.

“Não importa o quanto ela faça danças sensuais e músicas assim não dá nenhum direito de pegarem nela desse jeito, se eu fosse ela parava de interagir com o público indo na plateia”, reprovou outro seguidor.

Uma internauta chegou a criticar os shows, mas reforçou o caso de assédio. “Eu acho horrível os shows dela, mas vocês precisam colocar na cabecinha doente que, independente do que ela faça nos palcos ou na vida pessoal dela, ainda sim ninguém tem direito de tocar no corpo dela sem permissão”, escreveu.

Após a repercussão do caso, Valesca Popozuda também saiu em defesa da MC Pipokinha e relembrou os ataques machistas que sofreu em sua carreira. “Acredito que os tempos mudaram e as mulheres tem muito mais poder e espaço hoje em dia do que quando comecei minha carreira, mas o machismo ainda é muito presente e o sexo segue sendo tabu enorme”, disse Valesca em entrevista ao portal POPline.

“Uma mulher livre, falando sobre sexo, ainda é algo que choca muito as pessoas. (…) O caso da Pipokinha é um exemplo do longo caminho que ainda temos pela frente”, concluiu a artista.

Funkeira teve Instagram derrubado

O Instagram derrubou o perfil da MC Pipokinha duas vezes. Segundo a rede social, a conta foi suspensa por violar as “diretrizes da comunidade sobre propostas de cunho sexual”.

A funkeira tentou recuperar a conta na justiça, mas nada adiantou. Ela lamentou ter perdido seus seguidores e criou um novo perfil, que também acabou sendo suspenso, recentemente.

Ela conseguiu, porém, reativar esse segundo perfil, que já voltou a aparecer na plataforma nesta segunda-feira, 30.

https://www.instagram.com/p/ClP4-46O9Ya/?utm_source=ig_web_copy_link

Quem é MC Pipokinha?

Catarinense, de 24 anos, Doroth Helena de Sousa Alves, conhecida como MC Pipokinha, é dona dos chamados funks “proibidões”.

Atualmente, morando em São Paulo, a MC Pipokinha é dona dos hits “Bota na Pipokinha”, “Beat do Mario Bros” e “Eu sou a MC Pipokinha”. Os shows dela dão o que falar nas redes sociais. Veja:

Fora dos palcos, a MC já mencionou que a Pipokinha é uma personagem e que ela quer apenas realizar seus sonhos.

No Instagram, inclusive, a funkeira já mostrou momentos de superação, quando, por exemplo, presenteou o pai com um carro.