CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Ex-BBB Marcela revela ter sofrido abuso sexual e desabafa na web

"Alguns anos atrás fui abusada sexualmente e não denunciei”, contou a médica

Por: Redação

A ex-BBB Marcela Mc Gowan revelou, em sua conta no Twitter, nesta terça-feira, 28, que sofreu abuso sexual e não denunciou, ao fazer um desabafo sobre as acusações de ‘feminismo seletivo’ que vem sofrendo, desde que ainda estava confinada na casa do reality da TV Globo.

Crédito: Reprodução/TVGloboEx-BBB Marcela revela que sofreu abuso sexual e desabafa na web

“Gente o que tiver que ser conversado, será em algum momento. Eu tenho muita consciência de tudo que aconteceu, erros e acertos e eu sei muito bem do meu coração e das coisas que eu acredito. Apenas acho importante falar uma coisa: feminismo é sobre libertar as mulheres do patriarcado. É uma luta coletiva, não individual”, escreveu.

“Eu vivo meu feminismo quando eu luto para que as mulheres tenham autonomia no parto, eu vivo meu feminismo quando luto pelo atendimento humanizado de pacientes vítimas de abuso sexual, eu vivo meu feminismo quando eu incentivo mulheres a se informarem e legitimarem seu prazer e vida sexual. Eu vivo meu feminismo nas infinitas palestras que dei e dou de graça para ensinar alunos de medicina e áreas da saúde sobre um atendimento respeitoso e feminista das mulheres, eu vivo nas palestras de educação sexual que eu dei para crianças e adolescentes Eu vivo meu feminismo tentando não incentivar rivalidade entre mulheres, tentando fazer as mulheres enalteceram umas as outras, se unirem por causas que acreditem, não deixarem que homens as machuquem”, continuou.

“Eu sou feminista e já vivi uma relação abusiva, eu sou feminista e já fui embora chorando sem me defender quando um homem gritou comigo no trabalho, eu sou feminista e alguns anos atrás fui abusada sexualmente e não denunciei”, revelou.

“Eu sou feminista e me apaixonei em um jogo, com vínculos feitos há menos de um mês, em um contexto que EXIGIA escolhas, e eu escolhi quem eu mais estava conectada (e sempre deixei claro que a prioridade máxima era Gi). Sou feminista e erro, e ainda tenho muita coisa pra acrescentar no meu feminismo para que ele não seja RASO (o que mais tenho feito desde que saí da casa é escutar e ler sobre ). Não vou deixar que um movimento seja invalidado, nem aceitar que tudo que eu já fiz e faço perca seu valor”, desabafou.

“Meu feminismo está onde e como eu contribuo com a vida de outras mulheres , não em escolhas de afinidades dentro de um jogo. E mulheres, tudo bem ser feminista e errar tá? To aqui pra gente dar as mãos, aprender e consertar e não pra te atacar”, continuou Marcela.

O que fazer caso eu seja vítima de um assédio?

  • Peça ajuda a quem estiver por perto e acione policiais que estiverem no local. Depois, registre um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima.
  • Guarde todas as informações que conseguir referentes ao assédio: anote o dia, horário e local, nome e contato de testemunhas, características do agressor, tire fotos, filme etc;
  • Infelizmente, é comum o uso de drogas como “Boa Noite Cinderela” e outras para que a vítima fique sonolenta e mais suscetível ao estupro. Caso o abuso tenha ocorrido através desta prática, é importante que a vítima faça o Exame Toxicológico (através de exame de sangue e urina) em no máximo 5 dias após a ingestão;
  • Você pode fazer uma denúncia pelos telefones da Polícia Militar (190) e do Disque 180;

O que fazer caso eu seja vítima de estupro?

  • Cuide da sua saúde em primeiro lugar. Antes de se preocupar com as medidas legais é importante receber atendimento médico, se necessário;
  • Chame a polícia ou vá até uma delegacia;
  • Será feito um boletim de ocorrência e você será encaminhada, em seguida, a um hospital para realizar exames e receber medicamentos para prevenir doenças sexualmente transmissíveis (como o HIV), além de receber a pílula do dia seguinte para evitar gravidez;
  • O boletim de ocorrência logo após o crime é importante para que seja feito o exame de corpo de delito (realizado por um médico no Instituto Médico Legal — IML);
  • Nos casos em que houve o uso de drogas como o “Boa Noite Cinderela” é importante que a vítima faça o Exame Toxicológico (através de exame de sangue e urina) em no máximo 5 dias após a ingestão. O ideal é fazê-lo o quanto antes possível.

Saiba mais aqui.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.