Hagrid de ‘Harry Potter’ defende J.K. Rowling após transfobia

A autora tinha ironizado "pessoas que menstruam", geralmente utilizado para incluir homens transsexuais

Por: Redação

O ator escocês britânico Robbie Coltrane, que ficou conhecido mundialmente por interpretar o personagem “Hagrid” na saga “Harry Potter“, saiu em defesa da autora e escritora, J.K. Rowling, mesmo ela dando declarações transfóbicas no mês de junho.

O Robbie Coltrane sai em defesa de J.K. Rowling
Crédito: Reprodução/TwitterO Robbie Coltrane sai em defesa de J.K. Rowling

Na época, J.K. Rowling, detentora da saga “Harry Potter”, tinha ironizado o termo “pessoas que menstruam”, utilizado para incluir homens transsexuais. Ela fez questão de afirmar que a palavra “mulheres” já seria o suficiente para denominar esse grupo, o que deixaria a população de homens trans excluídos.

“Eu não acho que o que ela tinha dito foi ofensivo. Eu não sei porque, mas existe toda uma geração de pessoas no Twitter esperando para serem ofendidas. Eles não ganhariam essa guerra, né?”, disse Coltrane em uma rádio, segundo informações do The Independent.

“Essa é a minha opinião, falando como um velho ranzinza. Mas você pode pensar: ‘Supere! Erga a cabeça e siga em frente’. Eu não quero me envolver nisso por causa de todo o ódio [que posso receber], não preciso disso na minha vida”, complementou.

Por que é importante lutar contra transfobia?

Quando um indivíduo está praticando descriminação contra uma pessoa transsexual, seja ela moral, verbal, ou física, ela está praticando o que se chama de transfobia. É a última fase da repulsa contra pessoas transgêneros. De todas as siglas presentes no LGBTQIA+, o “T” tem um peso mais forte, infelizmente não por algo bom.

Pessoas transsexuais estão na área de maior vulnerabilidade não apenas dentro da sigla, mas também na sociedade. É preciso de um olhar mais clínico para esse grupo, sobretudo se o discurso se abre para mercado de trabalho, educação, família, relacionamentos amorosos. É necessário enxergar que a transfobia existe porque continuam à margem da sociedade.

E o que deve ser feito para isso mudar? Simples! Pequenas preocupações como respeitar a identidade de gênero das pessoas já ajuda. Dar oportunidades para pessoas trans no mercado de trabalho e também no ensino. Transformar vidas pode transformar o mundo.

Saiba mais.