Últimas notícias:

Loading...

Jornalista da Jovem Pan profere fala racista contra Neguinho da Beija-Flor

A Escola de Samba emitiu um comunicado sobre o ocorrido e ainda aguarda por um pedido de desculpas por parte da apresentadora

Por: Redação

A jornalista Zoe Martínez durante o ‘Morning Show’, da Jovem Pan, proferiu uma fala racista contra Luiz Antônio Feliciano Marcondes, mais conhecido como Neguinho da Beija-Flor. Na última quarta-feira, 29, ela foi questionada se o caso entre Lewis Hamilton e Piquet seria “racismo estrutural” e a resposta dela veio carregada de discriminação racial.

Jornalista da Jovem Pan profere fala racista contra Neguinho da Beija-Flor
Crédito: Reprodução/Jovem PanJornalista da Jovem Pan profere fala racista contra Neguinho da Beija-Flor

“Então o Neguinho da Beija-Flor também é, né, racista? E olha que ele é negro, negro, que na escuridão a gente só vê a gengiva. E ele tem muito orgulho de ser negro, da cor da pele dele, tanto é que o nome dele é Luiz Antônio, alguma coisa assim, e ele é conhecido como o Neguinho da Beija-Flor porque ele tem orgulho da sua raça. Qual é o problema?”, falou a repórter.

Zoe ainda fala que, na situação, “neguinho” não foi dito como uma ofensa: “Quantos ‘neguinhos’ gostam de ser chamados de ‘neguinhos’, com carinho? Qual é o problema disso? Quem vê racismo nesse tipo de fala, da forma que o Piquet colocou, é porque o racismo está nele”.

Escola de Samba se pronuncia

A Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, no Rio de Janeiro, publicou um comunicado em forma de repúdio aos comentários: “As frases de Zoe Martinez revoltam e causa repugnância em familiares e admiradores do aniversariante do dia. O sentimento é o mesmo na escola em que ele se construiu a brilhante carreira, reconhecida nacional e internacionalmente”.

“Para sugerir que ele tenha sido condescendente ao assumir uma identidade que ressignifica um modo preconceituoso de falar. Para embasar essa falsa percepção a partir da aparência do cantor”, continua o pronunciamento, explicando a origem do apelido de Neguinho: “Era nos buracos da favela [que ele estava], com esgoto corrente que ele, ainda criança, caçavas, muçuns e cascudos – daí o reconhecimento entre aqueles com quem convivia”.

A Escola ainda espera um pedido de desculpas: “O nome de Neguinho da Beija- Flor tem motivos de sobra para ser lembrado. Mas nunca em defesa de comportamentos racistas, inaceitáveis e indefensáveis. Ainda mais em grandes veículos de comunicação, a partir de comunicadores que, em tese, deveriam agir com agir com responsabilidade e respeito. Os internautas em questão e Zoe Martinez precisam rever sua atitudes e, no mínimo, se desculparem”.

Compartilhe:

?>