Entreter

Jovem reencontra pai, que o infectou com HIV quando era um bebê

Por: Redação | Comunicar erro

Brryan Jackson é um jovem de 25 anos que faz palestras motivacionais por todos os Estados Unidos. Bem-humorado, se pudesse escolher outro emprego, seria comediante. No entanto, a história que ele tem para contar sobre a sua vida é bem séria: quando ele era apenas um bebê, seu pai, Bryan Stewart, o infectou com HIV.

Brryan Jackson hoje faz palestras motivacionais
Brryan Jackson hoje faz palestras motivacionais

Em uma entrevista à BBC, Brryan, que adicionou um R ao nome e agora adota o sobrenome materno, explica que não tem ligação nenhuma com o seu pai – só o reconhece hoje por causa da foto de quando ele foi preso. Em uma recente audiência em que Stewart pedia liberdade condicional, o jovem teve de encará-lo novamente. “Ele continuava a me chamar de filho. Tentei levantar a mão para pedir que ele se referisse a mim como sua vítima. Pensei: ‘Eu já fui seu filho em algum momento? Eu era seu filho quando você injetou HIV de propósito em mim?'”, conta.

Stewart deixou a mãe de Brryan quando ele não tinha nem um ano de vida: ele abusava física e mentalmente da sua esposa, e dizia que o bebê não chegaria aos cinco anos de idade. Quando ele arrumou um novo emprego em um laboratório, onde manipulava exames de sangues, o homem começou a coletar amostras de sangue infectado e levá-las para casa. Com 11 meses de vida, Brryan teve de ser internado por causa de um ataque de asma. Stewart foi visitá-lo no hospital e, quando ficou a sós com o menino, infectou-o com HIV.

Na época, anos 90, os médicos deram 5 meses de vida a Brryan. Felizmente, hoje ele está bem saudável; o problema foi lidar com o bullying e o preconceito durante todos estes anos. “Ele não apenas tentou me matar, ele mudou minha vida para sempre. Ele foi responsável por toda perseguição que sofri, por todos os anos no hospital. Ele é a razão pela qual preciso ter tanto cuidado com minha saúde e com tudo que faço”, conta o jovem.

Bryan Stewart teve o pedido de liberdade condicional negado para os próximos cinco anos. Você pode ler a história na íntegra na BBC. E acompanhar o trabalho de Brryan Jackson aqui.

Compartilhe: