EM ALTA

Lulu Santos detona Marcelo Crivella: ‘Vai morrer e vai pro inferno’

O cantor e jurado do The Voice na TV Globo fez um desabafo revoltado sobre o atual prefeito do Rio de Janeiro

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O cantor Lulu Santos chocou a web ao desabafar contra o atual prefeito do Rio de Janeiro e candidato a reeleição, Marcelo Crivella (Republicanos), em sua conta no Twitter.

Crédito: Reprodução/InstagramLulu Santos detona Marcelo Crivella: ‘Vai morrer e vai pro inferno’

Lulu Santos disparou contra o prefeito: “Crivella, você vai morrer e vai pro inferno. O que acontecer primeiro”, escreveu o jurado do The Voice, reality musical da TV Globo.

Lulu Santos não deixou clara a motivação de seu desabafo.

Na última quinta-feira, 19, extremamente alterado e em plena campanha eleitoral, Marcelo Crivella teve um ataque em reunião com colaboradores na Barra da Tijuca, onde chegou a chamar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de “viado” e “vagabundo”.

Crivella defendia-se das acusações de não ter repassado dinheiro para pagamento de servidores da saúde, e reclamou das organizações sociais que atuam na área.

“Sabe de quem é essa OS de São Paulo? É do João Doria! Viado! Vagabundo!”, bradou o prefeito. Em seguida, foi aplaudido pela plateia. Crivella é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.

Depois do ataque, Marcelo Crivella se desculpou. Saiba mais, aqui.

Recentemente, Lulu Santos falou do marido e dos comentários maldosos em suas fotos.

Lulu Santos está aproveitando a proximidade maior com seu marido Clebson Teixeira em decorrência do isolamento social voluntário contra a Covid-19. Eles estão casados desde ano passado, mas passaram a morar juntos apenas na quarentena.

“Quando assumi meu relacionamento com o Clebson, fiquei preocupado. Pensei que a exposição pudesse atrapalhá-lo, mas ele é melhor do que eu imaginei e levou tudo numa boa”, conta. “No entanto, ainda hoje, qualquer foto que posto junto com ele recebe comentários maldosos. Mas não discuto com dogmas, não tenho paciência. Não há interlocução com pessoas que são preconceituosas, terraplanistas e negacionistas”, criticou.